Marabá
24°C
Scattered clouds

Principal suspeito de chacina em Parauapebas é preso tentando fugir do Brasil

De acordo com a polícia, Marcone foi preso na rodoviária de Araguaína (TO) enquanto tentava fugir para o exterior
Marcone de Jesus da Silva seria integrante do PCC e conta nova passagem pela polícia | Foto: Reprodução/Araguaína Mais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

PARAUAPEBAS, SUDESTE DO PARÁ — Principal suspeito pela chacina que terminou com a morte de cinco pessoas em Parauapebas, Marcone de Jesus da Silva foi preso nesta terça-feira (21) no município de Araguaína, no estado do Tocantins. Com ele, também foi preso um casal.

De acordo com a polícia, Marcone foi preso na rodoviária daquele município enquanto tentava fugir para o exterior. O homem seria um dos envolvidos na chacina motivada pela guerra entre facções no município do sudeste paraense.

Na manhã de quinta-feira (16), um dia após a chacina, Marcone foi localizado pela polícia no Bairro Vila Nova, em Parauapebas, mas percebeu a presença de policiais e fugiu para uma área de matagal. Durante a fuga, Marcone abriu fogo contra a guarnição policial e não foi mais visto. O homem seria integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Marcone já tem uma passagem pelo sistema prisional, por porte ilegal de arma de fogo, passando dois anos preso.

As vítimas da chacina foram identificadas como Thawanne Dias de Jesus, Antônio Carlos Chaves Sousa, Felipe Silva de Carvalho, Jefferson Santos de Andrade e Marcos Antônio de Oliveira Andrade. Todos foram degolados. (Portal Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!