Marabá
27°C
Scattered clouds

Suspeito nega ameaças a prefeito de Parauapebas. “Não sei nem o que é Glock”

“Sou trabalhador e pai de família. Não ameacei ninguém”, disse.
“Washington Produções” - Crédito: Redes sociais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Uma postagem feita em uma rede social de Washington Dias, conhecido como “Washington Produções”, na terça-feira (18), em Parauapebas, no sudeste do Pará, está causando o maior “quiproquó” e transformou a vida do cidadão em um verdadeiro inferno, pois, segundo ele, um hacker invadiu sua rede social e fez a postagem, ameaçando o prefeito Darci Lermen (MDB), exibindo uma pistola, marca Glock, e munição.

As palavras textuais “Prefeito de Parauapebas quero te encontrar com essa Glock, se a justiça não resolve, a Glock dá um jeito” provocaram revolta na Cidade do Aço. Em contato com o Portal Debate Carajás, Washington negou qualquer ameaça a Darci, afirmou que seu Facebook foi invadido e alguém que fez a postagem se passando por ele. “Não sei nem o que é Glock e nunca usei uma arma”, afirmou o suspeito.

Em áudios enviados a reportagem, Washington Dias afirmou que faz parte da turma de moradores pioneiros de Parauapebas, apoiou a campanha eleitoral do prefeito, discorda da maneira como Darci Lermen gerencia o dinheiro público, mas jamais postou a ameaça contra o gestor. “Participei de um churrasco e fui para casa dormir. Quando acordei, meu celular estava repleto de mensagens, muitas delas, com ameaças”, disse Dias.

“O Darci não me deve nada. Como eu iria fazer uma ameaça dessas? A foto dessa arma é coisa de internet, um sujeito copiou e publicou para me prejudicar”, continuou “Washington Produções”. “Eu e minha família estamos sofrendo ameaças por uma coisa que eu não falei”, protestou. De acordo com o advogado, Cláudio Moraes, o caso foi  denunciado na Delegacia de Crimes Cibernéticos, em Belém, pois Parauapebas vive uma escalada de violência na política nos últimos meses.

Washington Dias afirmou que está abalado emocionalmente, devido a tantas ameaças, porém encontra-se com a consciência tranquila porque tem plena certeza de que não cometeu nenhum crime. Ele afirmou que se encontra em Parauapebas e está à disposição da Justiça para prestar os esclarecimentos necessários para se elucidar o caso. A postagem dominou as rodas de conversa em Parauapebas.

“Para não se fazer tempestade em copo d’água”, segundo o advogado criminalista, Alípio Mário Ribeiro, correspondente do Portal Debate Carajás, em Parauapebas, o crime de ameaça possui baixo potencial ofensivo na legislação penal do Brasil. No Código Penal, ele está previsto no Art. 147, com a seguinte redação:

  • Ameaçar alguém, por palavra, escrito ou gesto, ou qualquer outro meio simbólico, de causar-lhe mal injusto e grave:
  • Pena – detenção, de um a seis meses, ou multa.

Parágrafo únicoSomente se procede mediante representação

O Debate Carajás fez uma rápida pesquisa nas redes sociais de Parauapebas e encontrou diversas postagens com ameaças a Washington Dias. Os impropérios partiram de “puxa-sacos” de Darci Lermen, políticos, irmão de secretário, entre outras “moscas do poder”. A 20ª Seccional Urbana necessita apurar as denúncias proferidas contra Washington e sua família, porque “o pau que bate em Chico tem que bater em Francisco”. Se Washington Dias cometeu um crime, os asseclas do prefeito estão fazendo a mesma coisa.

“Washington Produções” foi candidato a vereador pelo partido Avante, em Parauapebas, porém não conseguiu se eleger. Nas redes sociais, ele declara ser um bolsonarista de carteirinha. As postagens do suspeito sempre tecem duras críticas à gestão de Darci Lermen, todavia dentro dos limites das leis vigentes no Brasil.  (Portal Debate Carajás)

Washington nega autoria da postagem – Crédito: Redes sociais

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!