Marabá
34°C
Scattered clouds

Projeto alerta estudantes sobre os riscos de soltar pipas próximo à rede elétrica

O objetivo é conscientizar o público sobre os riscos da brincadeira popular perto da fiação elétrica

Empinar pipa é um hábito cultural que diverte crianças e adultos. E com a chegada da estação mais quente do ano na Amazônia, e da proximidade das férias escolares, o projeto “Pipas” embarcou no dia 14 de junho rumo a 10 municípios do Pará. O objetivo é conscientizar estudantes sobre os riscos dessa brincadeira popular perto da fiação elétrica.

Nesta quinta (23) e sexta-feira (24), estudantes de escolas públicas de Marabá e São João do Araguaia, no Sudeste Paraense recebem as atividades do “Pipas”. Uma iniciativa que permite conscientizar o público-alvo, evitando interrupções e acidentes com a rede elétrica.

A analista de Ações Sociais da Equatorial Pará, Elitania Almeida, comenta que as palestras são importantes para o público-alvo. “Por serem crianças e adolescentes é muito importante, não só porque são eles que mais se divertem com a brincadeira de pipas, mas, também, porque eles podem multiplicar o aprendizado das palestras junto aos seus pais”, explica.

De acordo com a Equatorial Energia, os números de interrupções de energia motivadas por pipas chegam a somar 2.284 casos, de acordo com levantamento feito pela distribuidora, no período de janeiro a maio deste ano. Em Marabá, houve 128 ocorrências de falta de energia provocadas por pipas na rede elétrica em 2021. De janeiro a maio de 2022, os casos já somam 48.

Para Alex Fernandes, executivo de segurança da distribuidora de energia, é importante discutir e levar informação de qualidade para o público que se diverte com a atividade. “Projetos como o ‘Pipas’ nos ajudam a multiplicar a conscientização de crianças e adultos sobre os cuidados que devemos ter com essa brincadeira tão popular no Pará. Além da questão do perigo à saúde, temos a interrupção do fornecimento por conta das pipas que ficam entrelaçadas na rede e, por ventura, acabam ocasionado curto-circuito, trazendo prejuízos não só para a concessionaria, mas, também, à população geral.”, destaca Alex.

No total, 40 escolas da rede pública de ensino receberão as ações do “Pipas”, que deverá alcançar aproximadamente 3.200 estudantes. O projeto tem patrocínio da Equatorial Energia, via Lei Semear, do Governo do Estado do Pará. As atividades serão gratuitas, e todas de forma lúdica envolvendo muito conhecimento e conscientização, explica a coordenadora do projeto Liane Gaby.

“Nós destacamos nessa iniciativa que é possível brincar de pipa de maneira segura. Essa brincadeira faz parte da identidade cultural da nossa gente, tanto que o projeto vai percorrer municípios de todas as regiões do estado. E por se tratar de uma tradição, além de prevenir possíveis acidentes queremos que essas crianças e adolescentes atendidas pelo ‘Pipas’ sejam multiplicadores dessas informações que serão repassadas durante as atividades.”.

Sobre o projeto

O projeto contará com palestras, além de gincanas que irão testar os conhecimentos dos estudantes por meio de um quiz, e de um jogo da memória com informações ilustrativas sobre as formas seguras de brincar de empinar pipa.

Outro item que contempla o projeto é o gibi educativo, que será entregue aos estudantes. A história em quadrinhos “A Turma do Geral”’ apresenta de maneira lúdica, e com uma linguagem bem regional, exemplos práticos sobre como o uso de pipas próximo a rede elétrica pode causar problemas à população. Uma turminha do bem, que promete prender a atenção dos leitores do início ao fim.

Serviço: Projeto Pipas – Dias 23 e 24

Marabá

  • EEEM Colégio de Supervisão Militar Rio Tocantins – Folha 13 Q. 03, 0313 – Vila Militar Presidente Médici
  • EMEF Cisne Branco -Folha 32 Área E Lote Especial, SN – Nova Marabá
  • EMEF Deuzuita Melo de Albuquerque – Av. Gaviões Quadra Especial, Laranjeiras, Cidade Nova

São João do Araguaia

  • EMEF Dr. Luiz Rocha – Trasamazonica Km 40 Vila Diamante- Zona Rural
  • EMEF Dr. Abel Figueiredo -Tv. Vicente Bernardino, 2008
  • EMEF Educar Para Crescer – Rodovia Transamazonica Km 22 Qd Especial Vila 1º de Março
  • EMEF Maria Rita – R. do Meio, 477-571

(Portal Debate, com Ascom Equatorial)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!