Marabá
31°C
Few clouds

Pressão pela prisão de Artur Lima aumenta em Marabá

Maria Valentina não resistiu aos ferimentos e morreu - Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Hoje (23), o enterro do corpo de Maria Valentina Gomes Costa, 5 anos, morta às 5h30, ontem (22), no Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), em Marabá, vítima de um acidente de trânsito, ocorrido na BR-222, domingo (17), vai dar o tom das cobranças pela prisão do motorista Artur Lima Gonçalves, 21 anos.

Ele foi preso, em flagrante, com sintomas de embriaguez, suspeito de provocar o acidente que matou Wasnor Gomes de Oliveira Neto, o “Zói”; Valentina Miranda de Araújo Resende, 6 anos, e Maria Valentina Gomes Costa, 5 anos, porém, durante uma audiência de custódia, na segunda-feira (18), foi colocado em liberdade provisória pelo juiz Marcelo Andrei Simão Santos, após o pagamento de fiança no valor de R$ 50.600,00 e diversas medidas cautelares.

O enterro, a partir de 9 horas, será marcado pelo fechamento da BR-222, pedidos para que o magistrado decrete a prisão de Artur Lima, protestos nas redes sociais e cobranças por um pedido de desculpa do vereador Márcio do São Félix (PSDB), pai do acusado, pois até o momento o parlamentar não se pronunciou sobre a tragédia causada pelo filho, mesmo o motorista sendo maior de idade.

Artur Lima, suspeito de provocar o acidente – Crédito: Reprodução/Redes sociais

“Silêncio”

O assunto que domina as “rodas de conversa” em Marabá é o ‘silêncio sepulcral’ do vereador Márcio do São Félix. A população entende que ele é um servidor público, pago com o dinheiro do povo, logo já deveria ter se pronunciado a respeito da desgraça provocada pelo filho Artur Lima, a despeito de tentar se esconder no famoso “anonimato de covardes”.

A maioria absoluta do povo de Marabá entende que o cidadão, Márcio do São Félix, não é uma pessoa anônima para se esconder e “deixar a batata esfriar”. Ele precisa vir a público e expressar seus sentimentos como pai, cidadão e homem público, pois a tendência daqui para frente é aumentar a pressão pela prisão de Artur Lima.

Fonte: Portal Debate Carajás

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!