Marabá
31°C
Few clouds

Portal Debate Carajás completa 3 anos de prestação de serviços ao povo do Pará

Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Uma simples invenção, criada no dia 15 de agosto de 2017, em Marabá, destinada a ‘passar o tempo’, transformou-se em um dos portais de notícias mais lidos nas regiões sul e sudeste do Pará. Os primeiros passos foram dados com o nome “Blog do Pedro Souza”. Em seguida, com o alto índice de aceitação, veio a necessidade de se migrar para uma plataforma profissional e de se mudar o nome do veículo de comunicação.

Na época, a criação do site de notícias teve a participação ativa do comunicador e professor Magno Deleon. Ele também contribuiu de forma decisiva para a criação da marca “Debate Carajás”. O slogan “Notícias, Opinião e Credibilidade” adquiriu, ao longo de três anos, o respeito de seus leitores, por apresentar um perfil confiável e independente, principalmente em relação à área político partidária.

O Debate Carajás não noticia fatos ocorridos apenas em Marabá. O diário de notícias mostra acontecimentos regionais, está sempre atento aos acontecimentos do Pará, expõe a realidade brasileira e analisa os maiores eventos mundiais. O Portal ocupou uma lacuna existente em Marabá durante a transição da imprensa tradicional para o modelo mais ágil e livre das redes sociais.

O leitor pode acessar as notícias diárias nas plataformas digitais como Twitter, Facebook e o Canal Debate Carajás no YouTube. Na capa do jornal ainda existe o número (94) 99220 8448 destinado à realização de denúncias, sugestões e indicação de erros em matérias por parte do leitor. A independência editorial permite a Redação abordar temas políticos, policiais, econômicos, ambientais.

As áreas da educação, saúde, esporte e cultural sempre ocupam um lugar de destaque em matérias diárias. a Violência contra a mulher, ataques homofóbicos, injurias, racismo, abusos sexuais, entre outros temas, são tratados com responsabilidade. Os casos de suicídio são relatados como um problema de saúde pública não como uma fraqueza do sem humano. As notícias relacionadas a violência contra as crianças recebem sempre um cuidado especial, pois se trata de seres humanos vulneráveis.

Temos que agradecer aos nossos leitores, pois eles são a razão de nossa existência. Pedimos desculpas a quem se sentiu ofendido, em algum momento, com nossas reportagens. Estamos trabalhando para melhorar e fazer um jornalismo imparcial e diferente. Fazemos aqui uma menção especial aos nossos ‘corretores ortográficos’. Aqueles que nos indicam os ‘errinhos de digitação’ que vez ou outra acontecem. Por fim, a ‘criança’ Portal Debate Carajás se prepara para alçar voos maiores a partir de 2021. Contando sempre com você, leitor. OBRIGADO!!!!!

Fonte: Portal Debate Carajás

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!