Policiais civis do Pará realizam na manhã desta quinta-feira (23) as operações “ÉOLO” e “AFLUENTE”, para o cumprimento de uma série de mandados judiciais no município de Igarapé-Miri, no nordeste paraense, em ações de enfrentamento ao tráfico de drogas e facções criminosas.

Ao todo, mais de 80 policiais e 20 viaturas cumprem 26 mandados de busca e apreensão.

A ação é realizada desde a madrugada desta quinta-feira, data em que o município completa 143 anos. Até o momento foram apreendidas 43 porções de pasta de cocaína, 10 porções de maconha e a quantia de R$ 721,50.

Márcio Junior Lobato Serrão foi preso em flagrante e uma adolescentes foi apreendida. Houve também o cumprimento de mandado de prisão preventiva de Leidson Lobato dos Santos (conhecido por “Hulk”), apontado como autor de um homicídio ocorrido no dia 13 do mês passado. Na ocasião, ele teria entrado em um bar e atirado em duas pessoas, matando uma delas.

O crime teve grande repercussão no município. Márcio também responde por mais duas ações penais também por homicídio.

Osimar Lobato Rodrigues (conhecido por “Éder Mototáxi”) também foi preso em posse de 10 tabletes de substância entorpecente do tipo maconha (pesando aproximadamente 8,5 quilos) e duas “purucas” de cocaína, além da quantia de R$ 1.570. 

Outros dois grupos criminosos estariam atuando também em Iguarapé-Miri, mantendo entre si uma espécie de aliança na prática de delitos. No entanto todos os presos da operação “ÉOLO” e “AFLUENTE” possuem relações diretas ou indiretas com esses dois grupos.

As investigações ainda continuam e a partir e agora todo o material coletado passará por análise. O objetivo é entender como os grupos criminosos se organizam em Iguarapé-Miri e quais são as relações deles com outras pessoas de outros municípios do Baixo Tocantins.

A Polícia Civil já conseguiu identificar as principais lideranças de pelo menos um dos grupos criminosos. 

DOL, com informações da Polícia Civil