Polícia Civil prende homicida acusado de chefiar milícia armada em Marabá

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Alex Silva é acusado de homicídio e de chefiar milícia no sudoeste do Pará.

O foragido Alex César Silva, principal alvo da Operação Ouro Preto, deflagrada ontem (8) na região da Vila União, em Marabá, foi preso com outras três pessoas acusado de extração ilegal de minério, crime ambiental e porte ilegal de arma de fogo. O acusado é apontado como integrante de uma milícia armada que atuava na cidade de Senador José Porfírio, na região sudoeste do Pará. No início do mês de abril de 2019, o suspeito se envolveu em um conflito que terminou com a morte de uma pessoa e deixou mais três feridos.

Na época, o grupo atacou uma área ocupada por posseiros em Senador José Porfírio. Três pessoas de uma mesma família ficaram feridas. Um policial militar de Marabá, que estava de licença, morreu no confronto. De acordo com a Polícia Civil, os milicianos agiam de forma violenta com interesse de tomar as terras, para depois vendê-las.

As investigações apontaram a participação de Alex Silva no episódio de Senador José Porfírio, e a Justiça daquela Comarca expediu mandado de prisão preventiva em seu desfavor por crime de homicídio. O acusado foi encontrado na região da Vila União. Ele vinha trabalhando e se escondendo da polícia no local. Com ele, os policiais civis encontraram um revólver calibre 38 e um documento de identificação falso.

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!