Marabá
24°C
Scattered clouds

Polícia Civil desocupa fazenda invadida no sudeste do Pará

Foto: divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A Delegacia de Conflitos Agrários (Deca) recebeu a denúncia de que um movimento sem-terra teria invadido a Fazenda Três Lagoas, na zona rural de Rondon do Pará, menos de 72 horas do cumprimento de reintegração de posse exarado pela Vara Agrária de Marabá. O relato ainda incluía a prática de constrangimento ilegal e ameaça contra os proprietários da fazenda.

Diante do grave cenário de conflito agrário instaurado, a Deca desencadeou a Operação “Lagos”, deslocando três equipes policiais, sob o comando do diretor da Delegacia de Conflitos Agrários, delegado Alexandre, ao local. Já na fazenda, foi constatada a reocupação por cerca de 50 integrantes do movimento à revelia da ordem judicial.

Na aproximação das viaturas, três membros da organização foram avistados armados fazendo a segurança do acampamento, instante em que os policiais desembarcaram da viatura e iniciaram perseguição na mata que culminou com a prisão, em flagrante, de José Ribamar de Oliveira, Welton Trindade de Sousa e Ednilson Paixão dos Santos, todos por porte ilegal de arma de fogo, desobediência a ordem judicial e esbulho possessório.

Foto: divulgação

As demais equipes entraram na área da fazenda quando avistaram alguns integrantes do movimento em fuga. Com a aproximação, foram presos, em flagrante, por porte ilegal de arma, desobediência a ordem judicial e esbulho possessório os indivíduos José Rodrigues de Sousa Neto e Adão Alves da Silva.

Durante a varredura no galpão onde se encontrava grande parte dos membros do grupo, foi encontrada por um dos policiais a mochila de José Newton Viana da Silva, a qual continha 21 munições cal 28 em seu interior, momento em que recebeu voz de prisão também por porte ilegal de munição, desobediência a ordem judicial e esbulho possessório.

Durante as buscas no local, a polícia apreendeu quatro armas de fogo e munições. Após as prisões em flagrante e apreensões das armas de fogo e munições, a autoridade policial reuniu os demais integrantes do movimento e iniciou a mediação com o objetivo de esclarecer a situação flagrancial de esbulho e desobediência em que todos ali se encontravam. Após horas de conversa, a Deca conseguiu convencer os integrantes do movimento a desocuparem a propriedade rural de forma pacífica.

PC/PA

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!