Polícia Civil apreende celulares usados por presos de organizações criminosas

Operação foi deflagrada no Centro de Recuperação Regional de Tucuruí (CRRT)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A Polícia Civil deflagrou, nesta terça-feira (23), as operações “Fauda” e “Blackout”, com o objetivo de apreender aparelhos de telefone celular, utilizados por membros de organizações criminosas atualmente presos. As ações foram deflagradas simultaneamente e ocorreram no Centro de Recuperação Regional de Tucuruí (CRRT).

De acordo com as investigações, os aparelhos aprendidos eram utilizados para ordenar a prática de crimes nos municípios de Tucuruí, Breu Branco, Novo Repartimento, Tailândia, Goianésia, Pacajá e Jacundá.

Presos utilizavam aparelhos apreendidos para ordenar a prática de crimes em municípios como Tucuruí, Breu Branco e Jacundá

No total, foram apreendidos 18 aparelhos de telefone celular, aproximadamente 300 gramas de maconha, divididas em mais de 200 “petecas”, além de diversos carregadores e fones de ouvido.

As operações foram coordenadas pelo Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) de Tucuruí, em conjunto com o Centro de Recuperação Regional de Tucuruí (CRRT), e contou ainda, com o apoio de policiais do Grupo Tático Operacional (GTO), além da Seccional Urbana de Tucuruí.

Agência Pará

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!