Polícia aponta sargento “Rossi” como mandante da morte de advogado no Pará

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Crédito: Reprodução

O sargento da Polícia Militar do Pará (PMPA), Rossicley Ribeiro da Silva, 41 anos, é apontado pelas investigações da Polícia Civil como mandante do assassinato do advogado Arnaldo Lopes de Paula, ocorrido em 2017. Ele foi preso na última terça-feira, 3, junto do cabo da PMPA Marçal Monteiro de Azevedo, e de outra pessoa identificada como Jonny Kleiber de Almeida Santos. 

A prisão ocorreu na residência do acusado, também conhecido como “Rossi”,  em sua residência no bairro do Jurunas, em Belém. Eles irão responder pelos crimes de homicídio qualificado e associação criminosa, cujas penas, somadas, ultrapassam os 30 anos de prisão.

O advogado Arnaldo Lopes foi baleado com cinco tiros de arma de fogo, em dezembro de 2017, quando saia da casa de parentes, no bairro do Jurunas, em Belém. De acordo com as investigações, o advogado retornava para o seu automóvel, quando começou a ser perseguido por um carro descaracterizado. 

Ele chegou a entrar no seu veículo, mas um dos criminosos segurou a porta e efetuou todos os disparos próximo ao ombro da vítima, que chegou a ser internado em um hospital da capital, durante três dias, mas não resistiu aos ferimentos. Ele faleceu no dia 21 de dezembro.

Fonte: Roma News

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!