Marabá
26°C
Scattered clouds

PGR vai intimar Braga Netto para explicar ameaças às eleições de 2022

O deputado Marcos Pereira ouviu o relato sobre as afirmações do general contra as eleições e poderá ajudar a esclarecer o que ocorreu.
Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O procurador-geral da República, Augusto Aras, vai intimar o ministro da Defesa, general Braga Netto, para explicar sobre as ameaças que fez contra o processo eleitoral.

O general mandou recado ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, afirmando que as eleições de 2022 não ocorreriam caso o voto impresso não seja adotado no Brasil.

A ameaça golpista do general Braga Netto o tornou alvo de quatro ações no Supremo Tribunal Federal (STF).

Na terça (27), o ministro Gilmar Mendes encaminhou os procedimentos a Aras para que ele dê encaminhamento aos pedidos, informa a jornalista Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

Tanto o general como o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, serão ouvidos pelo procurador geral da República.

O senador Ciro Nogueira (PP-PI), agora ministro-chefe da Casa Civil, e o deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP), poderão testemunhar sobre as afirmações do general contra as eleições, condicionando-as à aprovação do voto impresso, proposto por Jair Bolsonaro.

O voto impresso deve ser derrotado na comissão especial da Câmara dos Deputados que discute o tema. (Portal Debate Carajás)

Ver a imagem de origem
Crédito: Reprodução

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!