Marabá
33°C
Overcast clouds

74 municípios estão sem registrar crimes violentos há mais de um mês

Há municípios com mais de 500 dias sem registro de crimes violentos, resultado do trabalho integrado e de amplos investimentos na segurança pública
Aumento do efetivo e da frota se refletem em mais tranquilidade para a população | Fotos: Divulgação/Ag. Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Trabalho integrado e investimentos assertivos, feitos pelo Sistema de Segurança Pública do Pará, se refletem em uma marca importante: 74 municípios estão, há mais de um mês, sem registro de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), que reúnem homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte.

O dado, consolidado nesta quarta-feira (29), pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), por meio da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), que acompanha os índices da criminalidade em todo o Estado, aponta que mais da metade dos 144 municípios do Pará apresenta avanços na qualidade da segurança pública. O período compreendido é de 29 de fevereiro de 2020 a 26 de setembro de 2021.

Na listagem há municípios entre 32 a 575 dias sem registro de crimes violentos. Nos municípios com período mais recente estão: 74º – Medicilândia (32 dias); 73º – São Domingos do Capim (34); 72º – Baião (34); 71º – Abel Figueiredo (34); 70º – Monte Alegre (34); 69º – Conceição do Araguaia (35); 68º – Óbidos (35); 67º – Bannach (35); 66º – Benevides (35); 65º – Santarém Novo (36), e em 64º – Trairão (37). A primeira colocação permanece com o município de Piçarra, no sudeste paraense, que desde 29 de fevereiro de 2020 não registra crime violento.

Outros municípios que estão inclusos na relação da Siac, como Tucuruí (59º), apresentam bons índices em 2021. Há 44 dias sem registrar CVLI, o município da região Sudeste apresenta declínio nos percentuais de homicídios (31,82%), latrocínios (50%) e roubos (13,41%), no comparativo de 1º de janeiro a 26 de setembro deste ano, em relação ao mesmo período de 2020. Benevides, na Região Metropolitana de Belém, está há 35 dias sem registro de CVLI.

Também no interior, Cametá (44º), no Baixo Tocantins, que há dois meses não registra crimes violentos, apresentou queda de 8,33% nos índices de CVLI. Nos nove primeiros meses do ano, o município aponta redução de 20,59% no número de furtos.Os investimentos em tecnologia são fundamentais no monitoramento das ruasFoto: Marco Santos / Ag. Pará

Monitoramento

O acompanhamento diário dos dados da criminalidade contribui para compreender as diferenças entre as regiões, mas principalmente para elaboração de estratégias mais eficientes, como integração entre as forças de segurança e presença policial.

Para o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, o acompanhamento que a inteligência realiza produz efeitos práticos, como vidas preservadas, e coloca o Pará, mais uma vez, na importante marca de ter mais de 50% dos seus municípios sem qualquer registro de homicídio, latrocínio ou lesão corporal seguida de morte há mais de 30 dias.

“Municípios importantes, com população considerável, e vários municípios tradicionais também compõem essa lista. Isso é fruto de um trabalho integrado, com muito afinco dos nossos profissionais que, diuturnamente, combatem a criminalidade e preservam vidas”, ressaltou o secretário. (Agência Pará)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!