Marabá
27°C
Scattered clouds

Nove partidos de oposição e centro criam comitê pró-impeachment

Grupo se articula para pressionar Artur Lira (PP) a analisar pedido de cassação do presidente do Brasil.
Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Parlamentardes e presidentes dos partidos que integram a bancada da Minoria na Câmara – PT, PDT, PSB, PSOL, PCdoB e REDE – se reuniram nesta quarta-feira (15) com dirigentes do PV, Cidadania e Solidariedade.

As siglas decidiram formar um comitê pró-impeachment e articularão a adesão de membros de outras siglas de centro e centro-direita, como PSD, PSDB, MDB e DEM, além de movimentos sociais e artistas.

O grupo decidiu pela convocação conjunta do ato Fora Bolsonaro, previsto para o dia 2 de outubro. A expectativa é contar com a adesão de governadores e prefeitos, em defesa da Constituição, da vida e do meio ambiente e o combate à fome, inflação e desemprego.

Líder da Minoria na Câmara, Marcelo Freixo (PSB-RJ), avaliou que a unidade remete ao espírito do movimento Diretas Já.

“Precisamos ir para as ruas, o governo Bolsonaro é uma ameaça à democracia. É nesse sentido que vários líderes políticos, de diversos partidos, estão convocando para o ato do dia 2. O Diretas Já foi o movimento que garantiu a nossa democracia e que agora a gente precisa lutar para manter”, disse. (Congresso em Foco)

Reunião dos parlamentares e dirigentes de partidos foi realizada em um dos plenários da Câmara [fotografo] Leonardo Hladczuk/ASCOM-LIDMIN[/fotografo]
Reunião dos parlamentares e dirigentes de partidos foi realizada em um dos plenários da Câmara.

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!