Marabá
26°C
Overcast clouds

Memória: Avião faz pouso forçado, pega fogo e mata 41 pessoas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Um incêndio gerado, após um pouso de emergência de um avião, da empresa Aeroflot, no aeroporto internacional de Sheremetievo, em Moscou, Rússia, causou a morte de 41 dos 78 passageiros e tripulantes.  

O acidente aconteceu, na manhã de 05 de Maio de 2019, depois que a aeronave realizou um pouso forçado. O incêndio ganhou grandes proporções, mas 37 pessoas conseguiram ser resgatadas com vida.

A companhia Aeroflot divulgou uma lista parcial com os nomes de 33 passageiros sobreviventes. Cinco deles ficaram hospitalizados, de acordo com a empresa. A lista depois sofreu atualização. Entre os mortos havia pelo menos duas crianças, de acordo com o Comitê de Instrução da Rússia.

Depois do pouso forçado, um incêndio atingiu a aeronave. Uma TV russa registrou o pouso da aeronave com muita fumaça. Os passageiros evacuaram a aeronave em rampas de emergência.

De acordo com a France Press, o avião havia decolado do Aeroporto Internacional de Sheremetievo em direção a Mursmank, no extremo norte da Rússia, mas precisou retornar para o ponto de partida por causa de uma emergência.

A aeronave, do modelo Sukhoi Superjet 100, “enviou um sinal de emergência logo após a decolagem, fez uma primeira tentativa fracassada de pouso de emergência e depois, no segundo, atingiu o solo com a fuselagem”.

A informação é de uma fonte do aeroporto citada pela Interfax. De acordo com a agência Ria Novosti, um problema elétrico teria causado um incêndio no meio do voo.

Segundo a assessoria de imprensa do aeroporto, a aeronave, que operava o voo SU-1492, tinha decolado normalmente às 18h02 (hora local; 12h02 em Brasília) e 28 minutos depois fez o pouso de emergência.

Meio Norte

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!