Massacre em Altamira tem mais um detento morto

Local ficou parcialmente destruído após ação dos grupos criminosos (Bruno Cecim / Agência Pará)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Subiu para 58 o número de presos mortos durante um massacre ocorrido, na segunda-feira (29), no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no oeste paraense. O Instituto Médico Legal do Pará confirmou a morte na noite desta terça-feira (30), após fazer nova checagem no local e encontrar um detento sob os escombros da unidade penal. Os profissionais do IML trabalham para identificar a vítima.

Entenda o caso

Detentos do Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRA), no sudeste do Pará, iniciaram um confronto por volta das 7 horas da manhã da segunda-feira (29). Os líderes do Comando Classe A (CCA) colocaram fogo em uma cela que pertence a um dos pavilhões do presídio, onde ficavam integrantes do Comando Vermelho (CV). De acordo com o superintendente da Susipe, Jarbas Vasconcelos, devido à unidade ser mais antiga, construída de forma adaptada a partir de um contêiner, com alvenaria, o fogo se alastrou rapidamente e alguns dos internos morreram por asfixia. Nenhum servidor do órgão foi morto.

Ainda na segunda-feira, o Governo do Pará anunciou que faria a transferência de 46 presos que estavam custodiados em Altamira, para outras unidades penitenciária, o que foi concluído na noite desta terça (30). Ao todo, 16 deles vieram para Belém e, da capital, 10 serão levados para unidades penitenciárias de outros estados e seis serão redistribuídos para carceragens da região metropolitana de Belém. Os 30 restantes, ficarão em outras penitenciárias do Pará.

O Liberal

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!