Lêmure com aparência ‘demoníaca’ está ameaçado de extinção por mito

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Reprodução

Encontrado apenas na ilha de Madagascar, na costa africana, o Aie-Aie (ou Aye-Aye) é uma espécie de lêmure que é conhecida pela sua aparência peculiar. Apesar de seu tamanho inofensivo, as lendas costumam associá-lo com a má sorte e com a morte, o que faz com que a espécie esteja correndo risco de extinção. As informações são do IG.

Os moradores da ilha dizem que o Aie-Aie possui uma natureza maligna e acreditam que encontrar o pequeno primata é pior que a morte. Outras lendas dizem que o lêmure invade as casas dos moradores para amaldiçoá-los com seu dedo médio, que possui um tamanho desproporcional em relação ao resto do corpo.

Além da aparência repugnante, acredita-se que o misticismo em torno do animal ocorra por conta do comportamento dele, já que, ao contrário de outras espécies, ele não sente medo de seres humanos e se aproxima para observá-los.

Quando adulto, um Aie-Aie pode chegar até 90 centímetros de altura. Outra característica física marcante do animal são seus dedos. O dedo médio é mais fino do que os demais e é utilizado para bater em cascos de árvore, enquanto que o quarto dedo, que é o mais longo, serve como uma pinça para retirar insetos de dentro das árvores.

E, apesar de ser visto como uma criatura maligna, o Aie-Aie possui um comportamento pacífico. Ele se alimenta de seiva, legumes e insetos. Quando não está em seu habitat natural, ele pode roubar frutas, cana-de-açúcar, ovos e plantações das aldeias locais.

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!