Marabá
27°C
Scattered clouds

Helder mantém bandeiramento verde na Grande Belém, mas amplia risco para outras regiões do Pará

Crédito: Bruno Cecim / Agência Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Neste sábado, 26, o governador do Estado, Helder Barbalho (MDB), anunciou mudanças do bandeiramento de risco para a covid-19 no estado. A Grande Belém mantém o bandeiramento verde (risco baixíssimo) de contágio; na região Nordeste continua valendo a bandeira amarela (risco baixo); já nas regiões do Tapajós e Xingu o bandeiramento passou de amarelo para laranja (risco médio).

Em todo o estado, no entanto, ficam proibidos eventos de fim de ano com mais de 150 pessoas. O decreto com as novas medidas será publicado nesta segunda-feira, 28. Ainda segundo Helder Barbalho, nos municípios que tiverem adotado critérios mais rígidos vai prevalecer o decreto Municipal.

De acordo com o Governo, trabalhar o bandeiramento nesse momento é importante para evitar colapso do sistema de Saúde. Na Região Metropolitana de Belém, Helder informou que há estabilidade, apesar da ocupação do hospital de campanha do Hangar ter subido por conta de uma demanda de pacientes do Marajó e Nordeste do estado.

Segundo o Secretário Adjunto de Gestão de Políticas de Saúde, Sipriano Ferraz, o número se solicitações e ocupações nas UTI’s vêm aumentando nas últimas semanas. Somente em dezembro, o Estado recebeu 358 solicitações de leitos de UTI. Número maior do que os três meses anteriores.

Dezembro, até o momento, já soma 400 casos a mais que o mês de novembro inteiro. Devido ao aumento, o Governo vai abrir mais 55 leitos de UTI e 10 Clínicos como medida preventiva. O Pará, atualmente, conta com 201 leitos de UTI adulto, sendo que 66,17% está ocupado.

Fonte: Roma News

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!