Diarista acusada de participar do assassinato dos patrões vai a júri popular no Pará

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Diarista vai a júri popular pelo assassinato dos patrões — Foto: Tribunal de Justiça do Pará

A empregada doméstica acusada de participar do homicídio dos próprios patrões em 2013 foi a júri popular nesta segunda-feira (7), em Belém. A ré Leliane da Silva foi absolvida em 2014 e, na ocasião, o Ministério Público Estadual recorreu da decisão.

O crime aconteceu no dia 15 de setembro de 2013, quando dois homens invadiram a casa da família de Luiz Carlos Horácio e Luigi Vasconcellos Freire, pai e filho, ambos advogados, no travessa Doutor Moraes, em Nazaré. A dupla atirou contra os advogados, atingindo Luiz, 68 anos, na perna e no braço, e Luigi, 37, na cabeça, tendo morrido logo em seguida.

Crime ocorreu no bairro de Nazaré, centro de Belém. Advogados, pai e filho foram mortos a tiros. — Foto: Priscylla Gester/TV Liberal
Crime ocorreu no bairro de Nazaré, centro de Belém. Advogados, pai e filho foram mortos a tiros. — Foto: Priscylla Gester/TV Liberal

Em outubro do mesmo ano, dois suspeitos de atuar no crime, inclusive Leliane da Silva, que trabalhava como empregada doméstica da família, foram presos em Tucumã, no sul do Pará.

Em dezembro de 2014, Leliane foi absolvida do crime após ser julgada por duplo homicídio. Na ocasião, a ré confessou que seu companheiro – um dos acusados de participar do crime – pretendia se vingar de humilhações praticadas pelos patrões da companheira.

G1 Pará

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!