Dia do Maçom é celebrado em sessão solene na Câmara Municipal de Marabá

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A Câmara Municipal de Marabá realizou, pela 22ª vez, a sessão solene que comemora o Dia do Maçom, celebrado no dia 20 de agosto no Brasil. O evento ocorreu na noite dessa quarta-feira (21) no plenário da Casa, ocasião em que três maçons indicados por suas lojas e aprovados por unanimidade pelos vereadores receberam o título de Honra ao Mérito pelos relevantes serviços prestados ao município.

O presidente do Poder Legislativo, Pedro Corrêa Lima, deu início à sessão referendando que a Câmara realiza o ato pelos relevantes serviços prestados pela Ordem Maçônica em Marabá. Ele destacou que a instituição tem seus princípios fundamentados na liberdade e no bem-estar das pessoas, incentivando sempre a fraternidade e a ética, trabalhando na defesa da liberdade dos indivíduos e grupos, sem distinção de etnia, religião ou nacionalidade.

A presidência da sessão coube ao vereador Miguel Gomes Filho, o Miguelito, que em 1997 teve aprovado Decreto Legislativo de sua autoria estabelecendo o Dia do Maçom como data a ser celebrada pela Câmara Municipal anualmente. Miguelito explicou que a importância da Maçonaria é imensurável para Marabá, e lembrou que em vários momentos difíceis da história da cidade a irmandade sempre esteve presente. “Esta sessão foi uma ideia que o maçom Wagner Espíndola trouxe até mim, e a partir daí começamos a realizar este evento todos os anos”.

Venerável da Loja Maçônica Trabalho e Silêncio, Márcio Rogério da Silva considerou que a família é um pilar fundamental na vida das pessoas, e que o trabalho desenvolvido pela Maçonaria abrange o mundo inteiro. “A história do Brasil e da Maçonaria se unem. Maçons fizeram parte de vários momentos históricos do mundo, inclusive da independência do Brasil”.

João Chamon Neto, secretário regional de governo do sul e sudeste do Pará, reconheceu que a Maçonaria é um braço em defesa dos direitos das pessoas e uma entidade de trabalho filantrópico. Chamon, que também é ex-deputado, disse que foi conferida a ele a medalha diploma Apolinário Moreira, sendo essa a maior honraria da maçonaria. Ele enfatizou que a Câmara, como representante do povo, faz justa homenagem à Maçonaria e a seus membros pelos relevantes trabalhos realizados. “Em qualquer lugar que haja uma Loja Maçônica terá o meu apoio, por conhecer o seu trabalho, sendo ela um instrumento fortíssimo na defesa dos interesses da sociedade brasileira. Desejo que esta instituição mantenha-se firme e forte, com seus pilares importantes: Deus, Família e Pátria”.

O general Carlos Henrique Teche, também presente ao evento, enfatizou que a Maçonaria tem importante participação na História do Brasil. “Em termos de princípios norteadores e trabalho em prol da sociedade trabalhamos da mesma forma, pela melhoria da sociedade”.

Representando o prefeito Sebastião Miranda Filho, Walmor Costa, chefe de gabinete da prefeitura, revelou que muitos dos seus melhores amigos são maçons e que eles têm em comum a prática da fraternidade e humanidade.

A vereadora Cristina Mutran mostrou-se feliz em homenagear homens que buscam viver na luz, conhecer e conviver com a verdade e com princípios morais, em defesa da família, pátria e humanidade. “Portanto, parabenizamos todos os maçons de Marabá”.

O vereador Márcio do São Félix vê o trabalho da maçonaria permeado em todos os segmentos da sociedade e disse que o encontro de casais da Igreja Católica teve grande participação de casais maçons. “Os hábitos fraternos e benevolentes dos maçons estão presentes em toda parte da nossa sociedade”, asseverou.

Após o uso da tribuna, a Câmara prestou homenagem a três maçons com a Comenda de Honra ao Mérito do Município: José Rosa Amorim, Jamiro Gonçalves Dutra e Odilon José Claudino Soares.

Com Câmara Municipal de Marabá

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!