Depois de enterrar o irmão, jovem é morto por policiais no Pará

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Geneilson Oliveira de Sousa, de 23 anos, foi baleado na noite de ontem (24) por policiais militares no meio da rua, localizada no bairro do Aurá, em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém (RMB).

A vítima teria sido socorrida pela própria viatura da Polícia Militar, levada para o Hospital Metropolitano (onde permaneceu sem identificação), mas chegou sem vida na unidade. Familiares estão cientes da situação e no local.

Segundo informações dos próprios moradores, que não quiseram se identificar por medo, a vítima acabara de enterrar o irmão (morte natural) e estava reunida na rua quando três motos da PM se aproximaram de “Gegê”, como também era conhecida a vítima. Os policiais teriam descido dos veículos e efetuado os disparos sem, ainda segundo os denunciantes, fazer qualquer tipo de abordagem.

Os moradores afirmam também que, pelo pouco que conheciam de “Gegê”, ele não tinha nenhum envolvimento com o mundo do crime e que chegava recentemente de uma viagem a trabalho feita em Santa Catarina.

O Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves chegou a ser acionado para fazer a remoção do corpo, mas, em seguida, informou que o acionamento foi cancelado, pois os policiais socorreram a vítima para o HMUE. A Divisão de Homicídios também havia sido acionada.

Protesto 

Com o baleamento e a morte de Geneilson, moradores revoltados realizaram um protesto na rodovia BR-316, onde um dos sentidos da via – saída de Ananindeua – foi interditado por pneus e pedaços de paus queimados. Eles estavam inconformados com os policiais por conta da conduta adotada. Horas depois, por volta das 22h52, a via foi desobstruída e o protesto, encerrado.

Outro lado

Em entrevista com um capitão da Polícia Militar, o DOL foi informado de que tudo começou por volta das 20h quando uma equipe do Moto Patrulhamento do 30º BPM, durante ronda no bairro do Aurá, foi surpreendida por disparos de armas de fogo, efetuado por quatro homens: Geneilson Oliveira de Sousa, Yuri Phelipe Melo Ribeirio, Dirailton Moraes Favacho e Jesser Carlos Silva Lima.

De acordo com a polícia, houve troca de tiros, Geneilson foi baleado e os outros três, presos. Foram apreendidos com Yuri 29 papelotes de maconha e com Geneilson, um revólver calibre 38 com duas munições deflagradas e duas intactas.

Foi dito também que Geneilson foi encaminhado pelos policiais até o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência para atendimento e que os outros três foram conduzidos até a Delegacia de Polícia de Ananindeua para os procedimentos cabíveis.

Diário do Pará

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!