Marabá
30°C
Clear sky

CPI investiga esquema de Flávio Bolsonaro, Arthur Lira e Ciro Nogueira em transporte de vacinas

Filho de Jair Bolsonaro teria envolvimento direto na arrecadação de propina
Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Os integrantes da “CPI da Covid”, ao retornar os trabalhos, no dia 3/8/2021, irá votar as convocações e quebras de sigilo de empresários da empresa VTCLog, pivô de denúncias de corrupção no Ministério da Saúde, suspeita de dá propina para Arthur Lira, Ciro Nogueira e Flávio Bolsonaro.

A denúncia foi enviada para a “CPI da Covid” e envolve um esquema de desvio de dinheiro em um contrato para o transporte de vacinas por meio do chamado “aditivo de preço”. O “pixulé” teria como destino o presidente da Câmara Arthur Lira (PP) e os senadores Ciro Nogueira e Flávio Bolsonaro.

As provas foram entregues pelo deputado federal Luís Miranda (DEM-DF). O  ex-bolsonarista denunciou o envolvimento direto de Jair Bolsonaro na compra da vacina Covaxin. Os dois casos estão sendo investigados pela “CPI da Covid”. (Pedro Souza/Portal Debate Carajás)

Ver a imagem de origem

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!