Marabá
22°C
Scattered clouds

Corpo desovado na zona rural é de vendedor sequestrado

Familiares identificaram o corpo de Paulo na manhã desta sexta-feira (12) no IML | Foto: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O corpo do vendedor Paulo Marcelino de Almeida, de 38 anos, que foi sequestrado a caminho da escola do filho na segunda-feira (8), foi encontrado, durante a tarde de quarta-feira (10), próximo à antiga Fazenda Tibiriçá, enterrado em uma cova rasa, às margens da Estrada do Rio Preto, distante cerca de 10 km de Marabá, no sudeste do Pará.

De acordo com as primeiras informações, uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) de Marabá se dirigiu ao local de desova para remover o corpo da vítima. A família foi acionada, na manhã desta sexta-feira (12), e uma irmã reconheceu os restos mortais de Paulo Almeida. O corpo apresenta marcas de ferimentos semelhantes a lesões provocadas por arma branca.

Câmeras flagraram um veículo Volkswagen Polo, de cor branca, às 16h21 de segunda-feira (8), estacionando em frente à escola do filho de Paulo. Um homem desceu, se dirigiu ao banco traseiro do carro, pegou a criança pelo braço e entregou no portão do colégio. Nesse momento, o vendedor já se encontrava dominado dentro do veículo. Amigos e familiares da vítima já teriam identificado a autoria e a motivação do crime.

Segundo familiares, foram identificadas diversas compras com o cartão de crédito da vítima em vários postos de combustível no Estado do Tocantins. O Departamento de Homicídios da 21ª Seccional Urbana investiga o caso. O sequestro e a execução de Paulo Almeida continuam envoltos em mistério pelo modus operandi utilizado pelos criminosos. (Portal Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!