Gabigol comemora gol do Flamengo pela semifinal da Libertadores contra o Grêmio - 23/10/2019 (Alexandre Vidal/Flamengo/Divulgação)

Em meio ao Maracanã lotado, o Flamengo deu um verdadeiro espetáculo para sua torcida comemorar a chegada à final da Copa Libertadores, após vitória por 5 a 0 em cima do Grêmio.

O atacante Gabigol fez dois e o resto da goleada foi completada por Bruno Henrique, Pablo Marí e Rodrigo Caio. Agora, os cariocas enfrentarão na decisão do torneio os argentinos do River Plate. O jogo será disputado em Santiago, no Chile, no dia 23 de novembro. Em 2019, a final da competição continental será disputada em apenas uma partida e em campo neutro.

Público e renda

A arrecadação da partida entre Flamengo e Grêmio foi a terceira maior da história entre clubes brasileiros. A receita bruta no Maracanã foi de mais de R$ 8 milhões. Os 63.409 pagantes (69.981 presentes) bateram o recorde de público em jogos de times brasileiros na Libertadores deste ano.

Comemoração dos jogadores do Flamengo
Comemoração dos jogadores do Flamengo (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)

Primeiro tempo

O Flamengo, com a possibilidade de empatar em 0 a 0 debaixo do braço, não exerceu a tradicional pressão inicial de quem joga em casa, mas também não dava espaço ao Grêmio. O Tricolor trocava passes no meio de campo, mas as jogadas terminavam quase sempre com chutões e erros. Quando os visitantes pareciam ganhar confiança, o Rubro-Negro abriu o placar com Bruno Henrique em uma jogada de velocidade com Gabigol. Era só o começo do que estava por vir.

Segundo tempo

Tudo o que Renato Gaúcho pediu no intervalo foi por água abaixo em muito pouco tempo. O Flamengo ampliou a vantagem em apenas um minuto, com Gabigol. Depois, só deu Rubro-Negro. Gabigol, de novo, Pablo Marí e Rodrigo Caio deram números finais ao chocolate carioca sobre o Tricolor, que ainda tentou alguma coisa no fim, mas sem ao menos assustar o goleiro Diego Alves, que fez apenas uma boa defesa durante os 90 minutos.

De volta à final

O Flamengo volta a uma final de Libertadores depois de 38 anos. A última vez em que o Rubro-Negro tinha ido a uma decisão da competição continental foi em 1981, quando venceu o Cobreloa, do Chile. Agora, enfrentará o River.

Com Veja e GloboEsporte.com