(Foto: Ricardo Amanajás/Agência Pará)

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel José Dilson Melo de Souza Júnior, assinou a Portaria nº 085/2019, que autoriza o policial militar a utilizar o colete balístico, de propriedade da corporação, durante o período de folga. O equipamento de proteção individual deve estar sob a cautela permanente do militar e ser usado de forma não ostensiva. Até então, o uso do colete balístico fora de serviço era vedado, conforme o Artigo 91 da Portaria 069/2019, publicada em abril deste ano.

A medida adotada visa ampliar a segurança individual do policial militar durante sua folga. O Decreto Federal nº 9.785, de 7 de maio de 2019, atribui ao comandante-geral competência para regulamentar o porte de arma de fogo aos policiais militares, além de equipamentos e munições de uso exclusivo da instituição.

Continuidade

Já a Polícia Civil continua as oitivas de testemunhas arroladas no caso da chacina ocorrida no último domingo (19), em um bar, no bairro do Guamá, em Belém. Por todo dia de ontem, novas testemunhas foram ouvidas pelos delegados da Divisão de Homicídio, enquanto novas prisões não estão descartadas para as próximas horas.

As prisões preventivas, representam, segundo às investigações, um avanço significativo no esclarecimento do crime. “Nós temos a ficha dos dois, tomamos conhecimento do que eles respondem para a justiça. Mas só com o avanço das investigações será possível saber qual a real associação que essas pessoas têm com o fato”, informou o delegado geral, Alberto Teixeira.

Diário do Pará