Aos 12 anos de idade, Ryan Mead jogou um bilhete dentro de uma garrafa no mar. O neozelandês esperava receber uma ligação em um período relativamente breve. Com informações do Metro.

No entanto, a mensagem enviada em primeiro de agosto de 1994, foi encontrada 25 anos depois por um homem chamado Levi Johnson, em uma praia 14 km de onde o rapaz morava. O problema é que Ryan, então 37, já havia falecido.

O homem morreu em março deste ano, ao inalar produtos químicos quando intalava um carpete, pouco antes de a garrafa ser encontrada.

O mais interessante é que em todo esse tempo, o número de telefone dos pais dele não mudara e a família pôde conversar com a pessoa que a encontrou.

Ao receber o telefonema, os pais de Ryan pensaram ser uma brincadeira da irmã. Em entrevista ao tabloide The Sun, Leah Mead, disse que foi tudo muito louco.

“Algumas semanas atrás eu estava cantando “message in bottle” — música do grupo The Police —, e agora eu realmente recebi uma mensagem na garrafa do meu irmão falecido”, conta ela.

A família acredita que o fato de a garrafa ressurgir meses depois da morte de Ryan é um sinal que ele enviou para dizer que tudo está bem. Na mensagem, o então garoto dizia para entrar em contato e relatar onde e quando a mensagem foi encontrada.