Marabá
25°C
Clear sky

Tio de criança indígena assassinada após estupro coletivo morre na cadeia

Perícia ainda trabalha para revelar as causas da morte do homem de 34 anos
Os cinco presos por estupro e morte de criança; 1º à esquerda é o tio da vítima. (Foto: Adilson Domingos)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O tio da menina indígena de 11 anos que foi vítima de estupro coletivo no Mato Grosso do Sul foi morto dentro da cadeia.

Segundo a Polícia, o tio da menina, de 34 anos, foi encontrado sem vida na Penitenciária Estadual de Dourados (PED). A perícia ainda não revelou a causa da morte.

O crime

Dois adolescentes teriam sido os responsáveis por convencer a vítima sair de casa. Eles teriam levado a menina até próximo ao penhasco, na aldeia Baroró, em Dourados (MS), e a forçado ingerir bebida alcoólica. No local, ela foi abusada sexualmente diversas vezes. O corpo foi jogado de mais de 20 metros de altura.

Segundo os envolvidos, a criança gritava pedindo socorro e acabou desmaiando. O tio da vítima teria presenciado a cena e participado do estupro coletivo. “Quando a vítima começou a recobrar a consciência, voltou a pedir socorro e disse que ia denunciar os autores. Por isso, eles decidiram jogá-la do penhasco para não serem descobertos”, disse a Polícia Civil do Mato Grosso do Sul (PCMS). (Com G1/MS)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!