Marabá
31°C
Overcast clouds

Suspeito mata jovem com facada no coração e, solto, provoca revolta em cidade do sudeste do Pará

Elizeu foi capturado hoje à tarde.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A execução da jovem Elivânia Barbosa dos Prazeres, 18 anos, com uma facada que atingiu o pulmão e coração, por volta de 22h30, do dia 20/12/2020, em Itupiranga, vem provocando uma série de protestos, pois o acusado, Elizeu Rodrigues de Jesus, continua ‘livre’, leve’ e ‘solto’ pelas ruas da pequena cidade do sudeste do Pará.

A mãe da vítima, Magnólia Lindra dos Anjos, relatou que a filha estava em companhia do namorado Adriel Rodrigues de Jesus e Késia Rodrigues de Jesus, ambos irmãos do suspeito, e teria começado uma briga por causa de um ventilador. Durante a confusão, Elivânia Barbosa foi tentar separar os brigões, porém levou uma facada certeira desferida por Elizeu Rodrigues.

Depois de atingida, Adriel levou a namorada, às pressas para o Hospital Municipal de Itupiranga (HMI), entretanto como o estado de saúde dela era gravíssimo, a jovem foi transferida para o Hospital Municipal de Marabá (HMM), mas não resistiu aos ferimentos e evolui para o óbito, por volta de 1 hora, do dia 21/12/2020.

Namorado Adriel Rodrigues e a vítima Elivânia Barbosa.

Elizeu está sendo acusado de está bêbado e sob efeito de drogas. Ele atingiu mortalmente a namorada do irmão com uma facada e fugiu, tomando rumo ignorado. Segundo familiares e amigos, a falta de transparência na condução do inquérito policial vem provocando indignação e revolta entre amigos e familiares.

Magnólia Lindra afirmou para a Redação do Portal Debate Carajás que soube, via terceiros, da apresentação do acusado Elizeu Rodrigues na Delegacia de Polícia Civil de Itupiranga, na quarta-feira (23) e que a ordem de prisão saiu apenas no domingo (27), todavia o delegado responsável pelo caso nunca confirmou essas informações e teria se negado, ao longo dos dias, a prestar qualquer esclarecimento a respeito do assassinato da jovem para a família.

Um irmão do suspeito publicou um vídeo, nas redes sociais, confirmando que Elizeu Rodrigues matou Elivânia Barbosa e já teria se apresentado para a autoridade policial. “Estamos sem o documento de apresentação do Elizeu, mas ele já está sob a guarda da Justiça. Não vamos passar a mão na cabeça dele, mas ele não é foragido”, assegura o parente. A ausência do documento de apresentação do acusado aumentou a dúvida e desconfiança entre amigos e familiares.

Avô de Elivânia Protesta em frente à delegacia de Itupiranga.

Um vídeo gravado pelo avô da menina, na frente da Delegacia de Polícia de Itupiranga, na tarde de ontem (30), materializou a indignação de parentes da vítima. Nos últimos dias, vários vídeos divulgados nas redes sociais mostram indícios de que poderão ocorrer manifestações na cidade para exigir a prisão do acusado.

“Estamos perdendo a confiança na polícia, porque a gente não sabe o que está ocorrendo no inquérito policial. Eu sou mãe da Elivânia e tenho direito de saber como vai ficar a situação desse desgraçado que tirou a vida da minha filha por um motivo banal”, protesta Magnólia. Ela acrescenta ainda que não tem certeza se o suspeito está preso ou se saiu caminhando ‘pela porta da frente’ da delegacia de Itupiranga.

Em contato com delegado Timóteo Soares, responsável pelo caso, ele disse que foi orientado a repassar a solicitação das informações para o delegado Thiago Carneiro, Superintendente do Sudeste do Pará, pois o policial civil é o seu superior imediato e seria conhecedor das etapas do inquérito policial que investiga o assassinato da jovem.

No início da manhã de hoje (31), o delegado Thiago Carneiro esclareceu que a Polícia Civil abriu inquérito policial e está apurando todas as circunstâncias do fato criminoso. De acordo com o Superintendente, Elizeu Rodrigues se apresentou após o flagrante, no dia 23, acompanhado de advogado, e foi colocado em liberdade, conforme prevê a lei.

“Não posso passar mais informações para não atrapalhar as investigações, porém o inquérito já está bastante avançado”, afirma o delegado. De acordo com Thiago Carneiro, a Polícia Civil possui 30 dias para concluir a investigação policial e solicitar ao Ministério Público (MPPA) a prisão ou não do suspeito.

Irmão confirma que suspeito matou a jovem com uma facada.

Fonte: Portal Debate Carajás

 

 

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!