Marabá
26°C
Scattered clouds

Suspeito de envolvimento em execução de guarda municipal é preso no interior do Pará

Alan Lobo matou o GM a mando de uma facção criminosa.
Crédito: Reprodução/Redes Sociais/WhatsApp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Na manhã desta quinta-feira, 12, a Polícia Civil prendeu Alan Lobo Viana, 19 anos no município de Cametá, nordeste do Pará.

Alan é suspeito de envolvimento no assassinado do guarda municipal Alkisamor de Oliveira, 55 anos, morto em 23 de março de 2021, na no bairro da Guanabara, em Ananindeua, no Pará.

A Polícia contou que o acusado estava em uma lista de pessoas que deveriam morrer por dívidas com uma facção criminosa, e para a execução não acontecer ele deveria participar da morte do agente público.

Alan é apontado pela PC como “olheiro”, responsável por vigiar os passos da vítima e repassar para os demais comparsas. Segundo as investigações, após o homicídio, Alan fugiu para uma comunidade rural no município de Cametá.

Os investigadores receberam informações de que Alan Lobo Viana iria para a sede do município de Cametá. Onde a Polícia realizou a prisão.

RELEMBRE O CASO

O guarda municipal e a esposa dele estavam em frente a uma casa, no bairro da Guanabara, quando dois homens chegaram ao local atirando. Alkisamor de Oliveira, de 55 anos chegou a ser levado para o Hospital Metropolitano, mas não resistiu. A esposa do guarda também foi atingida, mas conseguiu sobreviver, o guarda foi morto no dia 23 de março de 2021. (Roma News)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!