A especialista em saúde mental Maria Fernanda Cruz Coutinho afirma que falar sobre suicídio não provoca o suicídio. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, a cada 40 segundos, alguém se suicida no planeta. São mais de 800 mil pessoas que dão fim à própria vida todos os anos. É uma das principais causas de morte entre os homens jovens, sendo que para cada suicídio, estima-se que outras 20 pessoas tentam seguir o mesmo caminho.

Enquanto os índices de suicídio caem em todo o mundo, a taxa entre adolescentes que vivem nas grandes cidades brasileiras aumentou 24% entre 2006 e 2015, informa pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O estudo, publicado na Revista Brasileira de Psiquiatria, indica que o suicídio é até três vezes maior entre jovens do sexo masculino. Eles apontam a popularização da internet, as mudanças sociais no país e a falta de políticas públicas de combate ao suicídio como as principais razões para esse aumento.

O médico psiquiatra Hermes Mariano, do Centro de Atenção Psicossocial (Caps II) de Marabá, afirma que existe um mito de que a tentativa de suicídio está diretamente relacionada à depressão ou a algum transtorno mental. “Existem outros fatores, mais comuns, que levam a pessoa a tirar a própria vida como um histórico de falência e doença estigmatizante, entre outras causas”.

Nos últimos meses, as taxas de suicídio e tentativa de tirar a própria vida têm aumentado bastante em Marabá. A cena de pessoas se jogando das pontes existentes nos rios Itacaiúnas e Tocantins, infelizmente, estão acontecendo praticamente todas as semanas. Além desse método suicida, alguns tiram a própria vida fazendo disparo na cabeça, enforcando-se ou se atirando sob um pesado automóvel, como aconteceu com o engenheiro agrônomo Ildebrando Ribeiro de Carvalho no último dia 7 de maio no Km 8 da BR-230.

Novo caso em Marabá

Hoje (2), por volta de 9 horas, Eliane Souza Santos ceifou a própria vida, enforcando-se, na rua Goiás, situada no bairro Liberdade, núcleo Cidade Nova. De acordo com o marido, ele sofria, há meses, de depressão. Eliane Santos foi encontrada enforcada, na cozinha de casa, pelo próprio esposo. 

Diante da quantidade de suicídios existentes no país, o Ministério da Saúde, em conjunto com estados e municípios, precisam encontrar uma maneira de combater a 10ª doença que mais mata no mundo, o suicídio.