Marabá
28°C
Scattered clouds

STF julga se Lira deve ter prazo para decidir sobre impeachment

Ministro Ricardo Lewandowski liberou ação para ser votada em plenário presencial
Foto: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O julgamento sobre a determinação de prazo para que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), decida sobre os pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi interrompido no Supremo Tribunal Federal (STF), após pedido de destaque do ministro Ricardo Lewandowski.

O ministro pediu que o debate do caso não siga de forma virtual e passe para a plenária presencial.

Segundo nota do gabinete de Lewandowski, o ministro “entende que a importância do tema demanda uma análise mais aprofundada em sessão presencial e não em julgamento virtual”.

Agora, caberá ao presidente do STF, ministro Luiz Fux, estabelecer a data para o julgamento. A ministra Carmen Lúcia, relatora do caso, havia votado contra a fixação de prazo.

No momento, existem 137 pedidos de impeachment entregues à Câmara dos Deputados, sendo 71 protocolados após Lira assumir a presidência. O último pedido foi apresentado pelo deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) na última quarta-feira (8). (Yahoo)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!