O
aumento nos casos de assaltos violentos a bancos preocupa moradores e
autoridades no Pará. De acordo com a Secretaria do Estado de Segurança Pública
(Segup), já foram registrados 21 assaltos, o que representa 40% a mais que em
2017. 
Já o Sindicato dos Bancários afirma que já ocorreram 44
casos no estado. A Segup não quis comentar o número.
A maioria dos casos ocorrem no interior do estado, onde há
municípios que possuem somente uma agência bancária. Moradores relatam que
precisam buscar os serviços bancários em outras cidades, chegando a percorrer
até 60 km. 
Na segunda-feira (3), bandidos assaltaram um avião que prestava
serviço para a empresa de transporte de valores, Prossegur, em Tucuruí, sudeste
do Pará. A ação criminosa aconteceu dentro do aeroporto da cidade, durante o
pouso.
A quadrilha atirou contra o prédio do aeroporto e em dois
carros fortes que estavam na pista para receber o dinheiro que veio no avião, e
iria abastecer agências bancárias da cidade. A Prosegur não foi informou a
quantia levada pela quadrilha. 
A
PM confirmou na quarta-feira (5) a 
morte de um
homem apontado como líder da quadrilha
 Adriano da Silva Brandão foi morto em confronto com policiais e era
considerado pela Polícia um dos maiores assaltantes a banco do país. Segundo a
PM, ele teria fugido em setembro do Complexo Penitenciário de Santa Izabel do
Pará, na região metropolitana de Belém.
Parte
do dinheiro roubado foi encontrado
 em matagal na quinta-feira
(6). De acordo com a polícia, além do dinheiro, ainda foram encontrados
metralhadora ponto 50 com munições, carregadores de fuzis 5.56 e de pistolas
ponto 50, coletes, explosivos e máscaras. 
Outro caso foi registado em Ulianópolis, no sudeste do estado. Criminosos invadiram uma agência do
Banco do Brasil pela noite, e segundo a Polícia, várias pessoas foram feitas
reféns e usadas como escudo humano. Os bandidos fugiram e até então não foram
localizados.
Fonte:
globo.com