Secretaria de Cultura realiza 1ª Festa Literária de Marabá

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Marabá foi invadida pela magia dos livros. É a 1ª Festa Literária de Marabá, que acontece no período de 21 a 29 de setembro no Carajás Centro de Convenções “Leonildo Borges Rocha” como parte das ações da 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, que a partir desta edição aumenta sua presença em diversas regiões do Pará.

Além da valorização da produção literária regional, a feira reúne obras produzidas em diversos municípios do Estado, com lançamento de livros, recitais de poesia, comercialização das publicações, entre outras atividades.

A 1ª Festa Literária de Marabá é uma parecia do Governo do Pará, por meio da secretaria de Estado de Cultura (Secult) e da Prefeitura do município e integra as políticas públicas de fomento ao livro, à leitura e à difusão das linguagens e expressões culturais e artísticas.

“Chegar em mais Territórios é uma das principais missões de nossa Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes. E em cada lugar estas vozes tem tons e poéticas diferentes, na discussão da identidade, da territorialidade e dos processos criativos. Promover encontros entre os autores e o público, valorizar os talentos de cada região, potencializar as redes de produção cultural – tudo isto está no escopo de nossas ações na Secult”, explicou a Secretaria de Cultura, Ursula Vidal.

Ao todo a Festa Literária receberá mais de 70 toneladas de livros e contará com a participação de 23 escritores.  Durante o evento haverá uma grande quantidade de lançamentos de livros, e ainda será possível comprar livros a preços bem acessíveis, de R$5 e R$10, e os técnicos com 50% de desconto, entre outras vantagens.

O representante da Associação Nacional das Livrarias (ANL), Robério Paulo Silva, destaca que espera a movimentação de mais R$1,5 milhão em vendas. “Marabá será a terra do livro durante essa semana. Temos 28 empresas do mercado editorial vindo e se o espaço fosse maior, viriam mais”, e concluiu. “Com tudo isso temos ótimas expectativas”.

A expectativa é que diariamente mais de 10 mil pessoas passem pela feira nos 9 dias de evento. Cerca de 54 escolas da zona urbana e rural já confirmaram visita e ao todo serão mais de 2 mil alunos participando e se apresentando em atividades culturais.

Debate literário ocorrido no 1º Festival Literário em Marabá

Múltiplas Vozes

A Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes passou por diversas reformulações no sentido de torná-la mais inclusiva e a novidade para a edição 2019 é que cada dia terá uma programação de recorte curatorial específico, já que o evento se configura como um espaço de luta e construção de identidades para um lugar de fala.

Compreender e fomentar a cultura das multivozes é dever e direito e, através das ações transversalizadas da Feira, o discurso literário, social e histórico – escrito ou oralizado-dará espaço à voz feminina, negra, originária, LGBTI’s, periférica e urbana, assim como às diversas falas da cultura, traçando um ponto de interseção entre os campos erudito, teórico, acadêmico e popular – uma transposição de muros que torna o diálogo fluido e o conhecimento circulante.

Para garantir que todas essas vozes sejam compreendidas, haverá intérprete de libras em todas as palestras e rodas de conversas. Estagiários da Universidade Estadual do Pará (UEPA) e Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) auxiliarão as pessoas com deficiência, tanto na acessibilidade, como também na participação durante a programação.

“Buscamos fazer com que a inclusão aconteça de fato. Que participem da programação e não que apenas possam visitar o local. Temos inclusive um mediador das rodas de conversas que é cego. O poeta, José Ferreira. Será um dia muito rico, tanto para ele quanto para nós e todos que participarem”, comenta Evilângela Lima, coordenadora da Biblioteca Municipal e uma das organizadoras da Festa Literária.

As vozes infantis também farão parte da feira. Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), alunos da Rede de Ensino Municipal farão visitas à feira. Para elas há o Espaço Imaginário Infantil, aonde acontecerão oficinas e contação de histórias.

Homenageados

Fazendo ecoar as vozes dos artistas da cidade, a 1ª Festa Literária de Marabá homenageia os escritores Airton Souza e Eliane Soares. A escolha deles foi feita através de votação popular realizada pela internet.

Airton lançará dois livros durante a Festa Literária. No domingo (22) lançará ‘Anotações Para um Esquecido Deus Dentro de Nós’, que fala sobre saudades, perda e solidão e venceu o premio Literatura e Fechadura, concorrendo com mais de 200 livros nacionalmente. O segundo livro que será lançado pelo autor é ‘O infinito Inteiro Dentro dos Seus Olhos’, voltado ao público juvenil e foi vencedor de quatro prêmios literários. O livro conta a história de uma formiga que espera a mãe que desapareceu do formigueiro, fazendo uma relação com a mãe e a natureza, abordando violência, perda e vazio.

“A Feira tem uma importância na nossa vida. É nosso espaço para dizer para comunidade de Marabá que existimos. A maioria não conhece nosso trabalho, não conhece a gente. É nesse espaço que estamos lutando para mostrar quem nós somos em um universo de livros”, explica Airton Souza.

Livro O Caminho das Estrelas

“O Caminho das Estrelas”

O escritor Luiz Vieira, membro da Academia de Letras de Rondon do Pará e Academia de Letras de Parauapebas, lançará seu segundo livro, O Caminho das Estrelas, no próximo sábado na Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes. No livro, o autor narra uma peregrinação feita por ele na Rota de Santiago de Compostela, na Espanha. Vale a pena prestigiar o evento.

Serviço: A 1ª Festa Literária de Marabá é parte da 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, uma ação do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), que em Marabá tem a parceria da Prefeitura do município e acontece no período de 21 a 29 de setembro, de 10 às 22h, no Centro de Convenções Carajás Leonildo Borges Rocha. A entrada é franca.

Agência Pará

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!