Marabá
33°C
Scattered clouds

Salários atrasados e estrangeiros trabalhando em condições análogas à escravidão em hospitais do Pará

Crédito: Agência Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais denúncias de atrasos de pagamentos de médicos continuam a chegar no Sindmepa. Desta vez, estão envolvidos médicos do Hospital Regional dos Caetés, em Capanema, que não recebem deste abril, e de Médicos do Hospital de Campanha de Marabá, que não receberam maio e junho de 2020.

Em Capanema, o hospital está sob a responsabilidade da OS Santa Casa de Birigui. Lá, ortopedistas, neurocirurgiões, cirurgiões gerais, estão sem receber seus proventos.

O Sindmepa enviou ofício à Sespa solicitando uma reunião com o titular da pasta sobre o assunto e está discutindo com os médicos afetados pelo problema a realização de uma Assembleia Geral para a próxima terça-feira (7) para discutir o assunto. A expectativa é que até lá, já haja posição oficial da SESPA para a solução do problema.

Em Marabá, a OS Instituto Nacional de Assistência Integrada (Inai) não vem pagando os salários dos médicos do hospital de Campanha desde maio. Há também denúncias de contratação de médicos estrangeiros e brasileiros formados no exterior sem revalidação dos diplomas e sem CRM.

Esses, por estarem em situação irregular, são submetidos a cargas horárias extremas de 90 horas semanais e recebem remuneração abaixo do mercado, situação análoga à escravidão.

Fonte: Sinmepa

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!