Marabá
32°C
Clear sky

Recompensa por captura de ‘Márcio Vaqueirinho’ sobe para R$ 2 mil

Perigoso pistoleiro, foragido do estado do Ceará, matou mãe e filha a tiros, no interior da residência das vítimas, a mando do ex-marido de Vanuza Barbosa
Pistoleiro Márcio Pinto, conhecido como "Márcio Vaqueirinho" | Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Nesta segunda-feira (13), a central do Disque Denúncia Sudeste do Pará divulgou que aumentou para R$ 2 mil a recompensa por informações que levem a localização e prisão de Márcio Sousa Pinto, vulgo “Márcio Vaqueirinho”, acusado do crime de duplo feminicídio em Marabá.

O pistoleiro é procurado pelo assassinato de Vanuza Silva Barbosa, ex-secretária de Turismo de Marabá, e da filha, a advogada Jacsiane Barbosa de Moura. “Vaqueirinho” também é foragido do estado do Ceará pelo crime de roubo.

O duplo homicídio, praticado contra mãe e filha, ocorreu no dia 29/11/2020, na chácara Vila Rica, Bairro São Félix em Marabá-PA. O suspeito de ser o mandante do crime, Manoel Messias Moura, 58 anos, conhecido como “Manelão”, e a travesti Gerson da Silva, conhecido pelo nome social de “Jéssica”, já estão presos.

A divulgação do cartaz tem como objetivo ajudar os órgãos de segurança a elucidar o assassinato de Vanuza e Jacsiane. A prisão de “Márcio Vaqueirinho” é fundamental para levar os suspeitos a júri popular. “Manelão” é ex-marido de Vanuza Barbosa e padrasto de Jacsiane Moura.

A recompensa será paga por informações que chegarem à central do Disque Denúncia Sudeste do Pará, através dos telefones (94) 3312-3350, (94) 98198-3350 (ambos funcionam como WhatsApp), ou pelo Aplicativo DISQUE DENÚNCIA SUDESTE DO PARÁ: https://bit.ly/2EgbFoG, e ao serem averiguadas pela polícia leve a prisão de Marcio Sousa Pinto.

As denúncias serão recebidas com total garantia do anonimato e o denunciante receberá um código que poderá ser utilizado para acrescentar informações, acompanhar o andamento da denúncia e caso seja procedente com resultado, o denunciante retornará o contato fornecendo esse mesmo código para receber a recompensa, a ONG-IBCC (Instituto Brasileiro de Cultura e Cidadania) ficará responsável pelo pagamento. (Portal Debate Carajás/Divulgação)

Vanuza Barbosa e Jacsiane Moura foram mortas dentro de casa a tiros – Crédito: Reprodução

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!