Marabá
26°C
Overcast clouds

Professores protestam contra indicação de diretora de escola pública em Marabá

Educadores acusam Secretaria Educação de interferir politicamente na escola.
Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A merecida aposentadoria da professora Efigênia Serrano da Silva, ex-diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental Elinda Simplício Costa, localizada na Avenida Boa Esperança, Bairro Laranjeiras, provocou uma queda de braço entre a maioria dos docentes e a Secretaria Municipal de Educação (Semed), em Marabá, no sudeste do Pará, pela sua sucessão.

De acordo com os professores, a comunidade escolar indicou o nome do Prof. Nilvon Lima da Silva para novo diretor, mas, para surpresa de todos, a Semed nomeou para direção uma coordenadora de uma outra escola, dando mostra de que a nova nomeada chegou com o peso de uma indicação política, pois além do nome de Nilvon Lima foram sugeridos mais dois nomes.

Os professores alegaram que tentaram vários contatos com o Diretor de Ensino, Prof. Fábio Rogério, e com a Secretária, Profª Marilza Leite, porém não foram ouvidos. “Eles visualizavam as mensagens enviadas, entretanto não respondiam nem davam satisfações”, reclamam os educadores. Para eles, o silêncio da gestão da Secretaria Municipal indicou uma clara interferência política de algum vereador ou de um candidato a deputado, prejudicando o andamento da unidade de ensino.

O Portal Debate Carajás conversou com o Prof. Fábio Rogério, durante a tarde desta sexta-feira (17), sobre a acusação de indicação política feita pelos professores da escola Elinda Simplício Costa. O Diretor de Ensino afirmou que a nomeação da Profª Katiuscia Sousa de Brito foi baseada apenas em critérios técnicos. “A nova gestora desempenhou um excelente trabalho na antiga escola e por esse motivo foi a escolhida para exercer a nova função à frente da escola Elinda Costa.

Fábio Rogério disse ainda que a Semed levou em consideração o fato de que a escola Elinda Costa possui um dos maiores Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de Marabá e precisava ser mantido e melhorado, fato que justificaria a indicação de Katiuscia Sousa para direção, porque ela desempenhou uma excelente gestão pedagógica na escola onde trabalhava.

Os professores classificaram a fala de Fábio como uma “desculpa esfarrapada”, pois se a escola possui um Ideb alto e, para mantê-lo, o correto seria indicar o novo diretor do próprio quadro da escola, porque o gestor nomeado já teria o conhecimento da realidade escolar, não vir uma pessoa estranha. A nova diretora será apresentada na próxima semana, todavia existem indicativos de protestos. (Portal Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!