Marabá
33°C
Overcast clouds

Professor da rede pública morre por Covid-19, no Pará

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras em Educação Pública de Belém (Sintepp-Belém) emitiram uma nota de pesar pelo falecimento do professor de Educação Física, Marcelo Barros. O educador faleceu nesta segunda-feira (4), por complicações de saúde, causadas pelo Covid-19. 

Segundo informações do Sintepp, uma das causas apontadas para o contágio do professor Marcelo Barros é a determinação da Secretaria de Educação do Município de Belém, Socorro Coutinho, para que diversos funcionários da órgão sigam trabalhando, mesmo com o agravamento da pandemia no Estado do Pará. 

“O Sintepp Belém vem manifestar profunda tristeza pela morte do professor Marcelo Barros, professor de Educação Física que morreu nesta manhã vítima da Covid19. Marcelo trabalhava no departamento de Educação Física da SEMEC em Belém e assim como os demais colegas estava obrigado a trabalhar na secretaria em meio à PANDEMIA”, afirma a nota do sindicato dos professores.

“Marcelo é mais uma vítima do coronavírus e também do descaso e desrespeito da secretária de educação Socorro Coutinho e do Prefeito Zenaldo Coutinho que estão adoecendo esses servidores e levando-os à morte porque obrigam esses profissionais a irem para o trabalho neste momento, sob o risco de contaminação e de morte”, continua o texto do Sintepp. 

Desde o início do mês de abril, servidores da secretaria de educação de Belém denunciam que são forçados a seguir trabalhando, mesmo sem equipamentos de proteção adequados e com casos suspeitos e confirmados de funcionários com covid-19 no órgão.

“Vá em paz. Você estará presente em nossas lutas contras esses desrespeitos”, finaliza a nota do Sintepp. Nas redes sociais, amigos do professor prestaram homenagens ao educador. 

Diário do Pará

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!