Marabá
24°C
Clear sky

Prefeitura de Marabá nega distribuição de arroz estragado para merenda escolar

Coordenadoria de Alimentação Escolar contesta existência de arroz estragado e chama postagem de mentirosa
Coordenadoria de Alimentação Escolar - Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Um vídeo postado, na tarde desta quarta-feira (14), acusando a Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Coordenadoria de Alimentação Escolar, de distribuir arroz estragado para as escolas municipais de Marabá, mexeu com as redes sociais na cidade.

O Portal Debate Carajás entrou em contato com a Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) da Prefeitura de Marabá. A existência do suposto arroz com “bichinho” foi classificada como uma fake news, produzida com o intuito de criar fatos negativos que há anos não ocorrem na merenda escolar de Marabá.

De acordo com Augusto Alves Filho, não existe nada no vídeo, provando que ele foi gravado em uma escola de Marabá. “Os pratos existentes em nossas unidades de ensino possuem a cor azul, não amarela. O lote de pacotes de arroz com o prazo de validade mais próximo do vencimento está previsto para 5 de maio de 2022”, argumenta o coordenador de Alimentação Escolar.

Augusto Alves afirmou que as supostas “lagartinhas” podem aparecer em sacos de arroz e feijão com o prazo de validade vencido ou armazenados de maneira errada, mas que anda longe de ser o caso de Marabá. Ele esclareceu ainda que a Coordenadoria de Alimentação Escolar mantém uma fiscalização rígida sobre o armazenamento dos alimentos nas escolas de Marabá para evitar esse tipo de problema. (Portal Debate Carajás)

Armazenamento de arroz – Crédito: Reprodução

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!