Marabá
31°C
Clear sky

Prefeito de Oriximiná é perseguido com facão e ameaçado de morte por opositor

Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver Joailson portando um objeto de difícil identificação nas mãos | Foto: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Na manhã desta segunda-feira (27), o prefeito de Oriximiná, William Fonseca (PRTB), afirmou que foi ameaçado de morte por um homem que o perseguia com um terçado.

Segundo ele, Joailson Damião da Silva tentou enfrentá-lo com um facão no meio da rua. O homem, também conhecido como “Chato”, foi contigo por agentes da Guarda Municipal e encaminhado para a Delegacia de Polícia do município sob ordens do prefeito.

Fonseca relata que a ameaça ocorreu enquanto o prefeito acompanhava uma ação de limpeza urbana na cidade. Funcionários da prefeitura que estavam no local também teriam sido ameaçados.

Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver Joailson portando um objeto de difícil identificação nas mãos em frente a uma calçada molhada, enquanto, na pista, o prefeito responde às agressões verbais acompanhado de uma comitiva.

O prefeito denunciou o caso por meio de um vídeo publicado nas redes sociais. De acordo com Fonseca, “Chato” trabalha para a família Ferrari, que foi derrotada na eleição municipal de 2020 por aproximadamente 100 votos, quando Ângelo Ferrari concorreu no pleito. Ele é irmão do deputado federal Júnior Ferrari (PSD).

Após o ocorrido, o secretário municipal de Interior de Oriximiná, Edson Siqueira, relatou que, nos últimos dias, o mesmo homem que ameaçou o prefeito esteve monitorando a residência do secretário. Ele teria inclusive tentado tirar fotos do interior da casa do secretário, que é também irmão do prefeito.

Moradores de Oriximiná ouvidos pela reportagem afirmam que, de fato, Joailson é “esquentado e gosta de bater boca” e que ele é um “apoiador desde sempre” da família Ferrari.

As mesmas fontes, porém, afirmam que dificilmente isso seria “um ataque ordenado” e que “este tipo de confusão na frente de todo mundo não faz o estilo nem do Júnior nem do Ângelo”. Em entrevista na delegacia, Joailson confirmou as agressões e que possui discordâncias com a atual gestão municipal, mas afirmou que a motivação da briga não foi política.

Ele também disse que é amigo pessoal de Angelo Ferrari, mas que há mais de seis meses não conversa com o candidato derrotado na eleições municipais do ano passado. Na mesma segunda-feira, o deputado Júnior Ferrari protocolou um boletim de ocorrência contra o prefeito alegando calúnia e difamação. Segundo ele, toda a história trata-se de uma farsa.

Ferrari afirma que Joailson estaria apenas lavando a frente da residência com uma mangueira. “Ele [o prefeito] quer mídia. Não teve nenhuma perseguição, foi um bate boca deles. Sou uma pessoa do bem e nunca fiz confusão. Eu jamais na minha vida incentivei violência e tenho 20 anos de vida pública sem nunca empurrar ninguém”, disse.

Para Ferrari, as divulgações do prefeito nas redes sociais são mentirosas e se devem ao foto de Ferrari ser o deputado mais votado lá por vários pleitos consecutivos.”Somos adversários políticos, mas não inimigos”, avaliou.

O prefeito William Fonseca diz que os vídeos que são publicados em favor da versão de Júnior Ferrari mostram apenas o fim do ocorrido, que teria durado vinte minutos. Ele afirma que não conhecia “Chato” até a manhã desta quarta-feira.

“Ele apareceu com um terçado na mão gritando palavras de ordem, estava alterado me xingando de tudo. Por que? Nunca estive em um mesmo ambiente em que ele estivesse”, diz o prefeito. O prefeito de Oriximiná pediu providências da Polícia Civil, cobrando “ação enérgica de proteção aos cidadãos do município e a sua própria integridade física”, mas o prefeito teme o fato de que a delegacia estaria, segundo ele, “tomada por funcionários indicados por Ferrari”.

Em nota, a Polícia Civil informa que Joailson foi liberado após um Termo Circunstanciado de Ocorrência ser lavrado e que um inquérito foi instaurado para apurar o caso. (O Liberal)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!