Marabá
26°C
Overcast clouds

Prefeito consegue aprovar empréstimo, mas leva ‘taca’ de opositor

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O prefeito Silvio José Moraes Filho (DEM), de Araguainha (distante 466 km de Cuiabá), menor município de Mato Grosso, foi espancado após a sessão legislativa da Câmara Municipal na noite de quarta-fera (29). O autor das agressões é um ex-vereador da cidade, que perdeu as eleições municipais para Silvio e agora é pré-candidato a prefeito novamente.

Tudo aconteceu por volta das 20h, após uma sessão conturbada para votação de um empréstimo de R$ 1 milhão que o Executivo tenta junto à Caixa Econômica Federal. O recurso é para melhoria de diversos setores de Araguainha, porém, para ser autorizado, precisa passar pela Câmara, como de praxe em qualquer projeto municipal.

Segundo Silvio, que apesar de 2 metros de altura é conhecido como Silvinho, a cidade passou muito tempo inadimplente e por isso ficou sem recursos. Porém, durante sua gestão ele conseguiu regularizar a documentação e as contas e em 2020 teve um projeto bancário aprovado, mas para angariar o empréstimo precisaria do aval da Câmara. Na sessão, o projeto foi aprovado e teve 4 votos a favor e 3 contrários.

Um dos quatro que votaram a favor faz parte da oposição, mas na saída da sessão foi xingado por esse ex-vereador identificado como “Chiquinho”, ou Francisco Telles. Atualmente ele é proprietário de um bar na cidade.

Silvinho conta que ao sair da Câmara e ver o atual vereador ser xingado por Chiquinho, pediu calma e disse que a sociedade teria que respeitar, pois aquilo ali era um projeto para o bem da cidade de Araguainha. Chiquinho não gostou e foi pra cima do prefeito.

“Ele veio pra cima de mim, eu tentei defender, mas tomei uns quatro socos e uns dois chutes. Depois disso, covardemente ele entrou no carro e fugiu. Araguainha não é muito grande. Todo mundo sabe onde todo mundo mora. Mas, desde ontem ele [Chiquinho] está sumido”, disse o prefeito.

A vítima rellata que teve os lábios cortados, levou chutes na barriga, dois socos no rosco, um no ombro e mais outro no estômago. Imediatamente o prefeito foi até a delegacia e registrou o boletim de ocorrência contra Chiquinho e depois foi até Alto Araguaia, onde o médico da cidade estava de plantão e também realizou exames de corpo delito. “Está tudo documentado. Eu fui alvo de agressão no centro da cidade”.

“Agora pela manhã voltarei à delegacia, onde vou pedir medida protetiva e prestar depoimento ao delegado novamente. Vamos aguardar a ordem de prisão, pois uma pessoa desse jeito, que quer o poder a qualquer custo, não pode ficar solto por aí”, disse o prefeito.

Silvinho, que é conhecido por ser o maior prefeito da menor cidade do Estado, atualmente com 1,2 mil habitantes, lembrou outro fato curioso que envolveu Chiquinho e agressão. Tudo no mesmo evento, também na Câmara de Araguinha.

“Em 2009 ele era vereador e eu também era. Ele queria ser presidente da Câmara e ao tentar conseguir um voto, um desses vereador disse que só votaria nele se ele pagasse R$ 20 mil. Ele ficou louco atrás de dinheiro, conseguiu, mas no dia da votação esse vereador que pegou R$ 20 mil não votou nele. Enfurecido, ele jogou cadeira, mesa, tudo que estava na frente dele, nesse vereador que não cumpriu com o acordo. Ele teve que ser afastado, mas já tem um histórico de ser agressor quando alguém vai contra seu pensamento. Ele fica louco pelo poder. E agora, depois de ter perdido pra mim em 2016, ele vai ser candidato de novo, mas todos já conhecem como ele age”, disse o prefeito Silvinho.

A reportagem tentou manter contato com Chiquinho. Porém, ele está fora da cidade desde ontem. Nem os policiais e muito menos o prefeito Silvinho sabem o paradeiro muito menos o telefone dele. Após as agressões, o prefeito foi medicado e passa bem.

Olhar Direto

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!