Policial é morto com dez tiros na cabeça dentro de batalhão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Reprodução/Facebook

Um soldado da Polícia Militar, de 34 anos, foi morto com mais de dez tiros por volta das 14h desta segunda-feira (23), dentro do 47º Batalhão da Corporação em Campinas, no estado de São Paulo. Um outro PM foi preso sob a acusação de ter feito os disparos. A motivação para o crime ainda é apurada. Ambos os policiais não estavam fardados. 

O crime ocorreu no dia em que o secretário executivo da Polícia Militar, coronel Álvaro Batista Camilo, visitaria Campinas para discutir os desafios e necessidades à Segurança Pública na região. O evento foi cancelado, segundo consta no site da Secretaria da Segurança Pública (SSP), gestão João Doria (PSDB).  

Segundo a Comunicação Social da PM, o soldado Thiago de Carvalho Machado estava dentro do batalhão quando o outro PM, dentro de um carro, teria atirado contra a vítima, que caiu. O acusado, segunda PM, desembarcou do veículo e deu ao menos mais dez tiros contra a cabeça de Thiago Machado, que morreu no local. 

Foram usadas duas armas no crime, sendo uma da corporação e a outra, particular. Depois de atirar, o soldado se rendeu e “não falou mais nada desde então'”, segundo o oficial.

Machado iria completar seis anos de PM em novembro. O soldado de o matou, de 37 anos, está há 13 anos na corporação. Seu nome não havia sido divulgado pela PM até a publicação desta reportagem

Folhapress

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!