Marabá
29°C
Overcast clouds

Policiais militares fazem parto de emergência dentro de carro na PA-150

Paulo Davi nasceu saudável. Equipe de PMs ajudou a mãe no trabalho de parto, dentro do carro da família
VIATURA POLÍCIA MILITAR
Foto: Ilustração
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Policiais militares do Pará realizaram um parto de emergência na rodovia PA-150, em Goianésia do Pará, na tarde da última quinta-feira (13). Por volta das 15h30, um carro, vindo da Vila Mamorana, às margens do Rio Moju, zona rural do município, parou em frente ao Posto da Rodoviária Estadual (PRE) da cidade. Dentro do veículo, Gleide Moraes estava em trabalho de parto.

Faltavam mais de 20 km para alcançar o Hospital Municipal de Goianésia do Pará, onde Gleide e seu companheiro, Paulo Tiburtino, tentavam chegar. Já com a bolsa rompida, com perda de líquido amniótico e com contrações uterinas em curto espaço de tempo, os policiais militares identificaram que precisariam fazer o parto dentro do próprio carro, às margens da rodovia.

O cabo da Polícia Militar, Renan Melo, com o auxílio dos demais componentes da guarnição, conduziu o parto que trouxe ao mundo o pequeno Paulo Davi. A criança nasceu saudável, com 3 kg e 50 cm de comprimento.

“Há 8 anos na PM, e eu nunca tinha passado por uma situação desse tipo, só via casos na televisão. Há um mês, meu filho nasceu e desde que a minha esposa engravidou, venho estudando muito sobre parto, via muitos vídeos e filmes. No parto dela, observei tudo atentamente. E esse conhecimento me ajudou a conduzir, da melhor maneira, o parto da Gleice”, conta o policial militar.

O cabo Renan Melo explica que a primeira iniciativa foi tentar deixar a mãe em uma posição mais confortável dentro do carro, para que ela tentasse ficar mais calma e conseguisse fazer a força necessária no momento correto, pois já estava muito cansada.

“Ela falava que não ia conseguir e eu tentava fazer ela respirar, para se acalmar. Tentei passar confiança a todo tempo para ela. Na terceira contração, o neném veio e aí foi só alegria. Lembrei da hora que o meu filho nasceu, fiquei muito emocionado por conseguir conduzir o parto e ter dado tudo certo. Foi um misto de alívio e felicidade”, diz.

Após o nascimento, a família foi encaminhada para o Hospital Municipal para que tivesse o acompanhamento médico necessário. A equipe da unidade exaltou e agradeceu o atendimento prestado pela guarnição, que conseguiu conduzir o trabalho de parto mesmo sem os recursos necessários, ressaltando a importância do parto emergencial, visto que a parturiente estava entrando em estado de sofrimento, causado pelas dores, assim como o bebê que estava sem líquido amniótico como sua proteção, o que poderia causar sérios riscos à vida de mãe e filho.

O cabo Renan Melo conta que Paulo, o pai da criança, fez um agradecimento especial à guarnição e considera o policial militar como um anjo que ele pedia a Deus que colocasse no caminho da sua família naquele momento, inesquecível para todos os envolvidos.

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!