Marabá
25°C
Few clouds

Polícia prende suspeitos de envolvimento no atentado contra jornalista no interior do Pará

Dupla teria ligação com “Fábio Júnior”, suspeito de mandar matar o jornalista Jackson Silva.
Bruno Silva e Michelle Pojo - Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Durante a noite de ontem (10), homens da PM da cidade de Moju, no nordeste do Pará, prendeu em flagrante, Michelle Tayna Pojo Cunha e Bruno Pinheiro da Silva, suspeitos do crime de tráfico de drogas. As informações foram retiradas do Portal Roma News.

A dupla foi capturada durante diligências, cujo objetivo era localizar os suspeitos da tentativa de homicídio contra o jornalista Jackson Silva, do Portal Moju News. Crime ocorrido na noite de sexta-feira (9), na porta da residência da vítima.

Segundo a polícia, o casal pode ter envolvimento com o mandante do crime, identificado como “Fábio Júnior”, que continua foragido desde a hora do crime.

O suspeito de ser o mandante da tentativa de homicídio estaria escondido no condomínio Oton Gomes de Lima. No entanto, os policiais chegaram ao local, mas só encontraram Bruno. Assim que o meliante avistou a viatura, teria tentado fugir do local.

O traficante chegou a correr para dentro de uma casa, mas logo foi alcançado pelos agentes, que também encontraram Michelle Pojo.

Na posse da suspeita, os policiais encontraram dois pacotes de maconha, uma balança de precisão e a quantia de R$ 70. Com ela, a PM apreendeu três rolos de plástico filme usados para embalar a droga para revenda.

Michelle Pojo confessou a propriedade da droga e disse que teria vendido uma motocicleta por R$ 3.000 para comprar a maconha. Ela estaria embalando o entorpecente para comercialização. A suspeita também disse que vive um relacionamento amoroso com “Fabio Junior” e que na noite anterior ao crime contra Jackson Silva, o suspeito estava em sua casa e não sabia do envolvimento dele no crime.

O material apreendido, droga, Michelle Pojo e Bruno Silva foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Moju. Eles foram autuados, em flagrante, pelo crime de tráfico de drogas. As investigações sobre a participação da dupla na tentativa de assassinato do jornalista estão em andamento.

Jackson Silva permanece internado no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, em Ananindeua, após ser atingido por seis tiros, porém conseguiu sobreviver. A caçada ao suspeito de ser o mandante, “Fábio Júnior”, continua. (Portal Debate Carajás)

Jornalista ackson Silva foi atingido com seis tiros – (Reprodução)

 

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!