Marabá
26°C
Scattered clouds

Polícia prende 8ª envolvida na morte de jovens que cavaram a própria cova

“Esmeralda” é uma das pessoas que aparece em um dos vídeos que mostra o momento em que Maria Eduarda e Joyce Ellen estavam cavando a própria cova, pouco antes de serem assassinadas.
Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A acusada, Karina Ellen do Carmo Sousa, vulgo “Esmeralda”, foi capturada pela Polícia Civil, suspeita de envolvimento na morte das duas jovens que cavaram a própria cova, antes de serem assassinadas, no dia 23 de março de 2021, na cidade de Timon, nordeste do estado do Maranhão.

A 8ª suspeita foi presa no Bairro Dirceu, na zona Sudeste de Teresina. De acordo com o delegado Antônio Valente, da Delegacia de Homicídios de Timon, “Esmeralda” é uma das pessoas que aparece em um dos vídeos que mostra o momento em que Maria Eduarda e Joyce Ellen estavam cavando a própria cova, pouco antes de serem assassinadas de forma brutal.

Depois da prisão da envolvida, os policiais continuam as buscas de mais duas pessoas suspeitas de ter participação no crime. Trata-se de Antônio de Deus Pereira Neto, Johnny Willer Rodrigues de Souza, que já tiveram suas prisões decretadas pela Justiça do Maranhão, porém estão foragidos desde o dia do crime.

No dia 19/7/2021, a Polícia Civil prendeu, em Marabá, no sudeste do Pará, uma mulher envolvida na morte das adolescentes em março de 2021. O nome da suspeita não foi divulgado. Ela já teria sido recambiada para Timon, onde será julgada pela participação na cena do crime.

O CASO

Na manhã de 21/3/2021, populares encontraram os corpos de duas jovens enterradas dentro de uma cova rasa, em um morro, localizado no bairro Parque Aliança, na cidade de Timon. As adolescentes foram identificadas como Joyce Ellen, 16 anos e Maria Eduarda, 17 anos. Antes de serem assassinadas, as menores foram obrigadas a cavar a própria sepultura. Dez pessoas foram indiciadas pelos crimes.

De acordo com testemunhas, as duas foram mortas por espancamento, tiros e estavam enterradas na mesma cova. Profissionais do Corpo de Bombeiros e policiais militares desenterraram as adolescentes. As adolescentes não tinham envolvimento com facções criminosas. Elas apenas faziam postagens, nas redes sociais, se passando por integrantes de uma facção. (Portal Debate Carajás com Meio Norte)

Resultado de imagem para Joyce Ellen, 16 anos e Maria Eduarda
Crédito: Reprodução

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!