Um homem identificado como Juciel Santos Pinheiro, conhecido como “Inheco”, foi preso no último sábado (20), em Tucuruí, sudeste paraense. Juciel Santos é acusado de dar apoio aos irmãos acusados de matar seis pessoas, no mês passado, na zona rural de Baião, nordeste paraense, entre elas a líder do movimento de barragens Dilma Ferreira

De acordo com informações do delegado Rommel Souza, “Inheco” mora em uma ilha na localidade conhecida como Timbosal, que fica situada em Novo Repartimento, na região do Lago da Usina Hidroelétrica de Tucuruí.

Ele era o responsável por avisar aos irmãos, identificados como Alan, Glaucimar e Marlon Alves, sobre a aproximação da polícia na área, além de guardar objetos roubados, e comprar alimentos para os irmãos. Ele foi preso no momento em que tentava fugir em uma rabeta pela região do lago. Em sua casa, os policiais apreenderam três espingardas.

Conforme o delegado, com a prisão de Juciel, quatro pessoas já estão presas, no inquérito que apura as seis mortes: o mandante dos crimes Fernando Ferreira Rosa Filho (fazendeiro); o intermediário dos crimes, Valdenir Farias Lima; um dos executores, Cosme Francisco Alves, e agora a pessoa que dava apoio aos três executores foragidos. Falta prender os três irmãos executores que estão na condição de foragidos.

Texto: DOL