Marabá
26°C
Overcast clouds

Polícia captura suspeito da morte de policial penal no Pará

Vítima foi executada sem chances de defesa. | Dinan Laredo/RBA TV
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A Polícia Civil do Pará, por meio da Divisão de Homicídios (DH) e Delegacia de Homicídios de Agentes Públicos (DHAP), cumpriu mandado de prisão temporária, expedido contra suspeito de envolvimento no homicídio qualificado do policial penal Paulo Alves da Rocha, conhecido como “Paulinho”, ocorrido no dia 14 de janeiro deste ano, no Conjunto Maguari, em Belém. A prisão ocorreu na tarde desta quarta-feira (24).

Segundo a Polícia Civil, após dois meses de investigação foi possível identificar e localizar o suspeito, no Residencial Chico Mendes, bairro do Coqueiro, em Ananindeua (Região Metropolitana de Belém), onde estava escondido desde o dia do crime. O mandado de prisão foi expedido pelo Juízo da Vara de Inquéritos e Medidas Cautelares de Belém.

O delegado da Divisão de Homicídios, David Cordeiro, informou que o homem estava em sua residência quando foi preso. “Após a identificação, nós fizemos o monitoramento do acusado por alguns dias, até chegar o momento mais propício para sua prisão”, acrescentou. O nome do suspeito não foi divulgado.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito é apontado como o condutor da motocicleta onde estava o autor dos disparos feitos contra o policial. As investigações continuam para prender outros envolvidos no crime.

O policial penal foi morto a tiros na noite de janeiro no Conjunto Maguari, em Belém. De acordo com o levantamento policial, a vítima estava em um bar, bebendo com amigos, quando foi abordada por dois homens em uma moto, que efetuaram vários tiros.

Após assassinato de policial penal, categoria protesta em Belém
“Paulinho” foi morto a tiros – Crédito: Reprodução

Fonte: Agência Pará

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!