Marabá
27°C
Scattered clouds

Polícia captura acusado de mandar executar subtenente da PM no Pará

O homem foi preso por policiais da DHAP e Divisão de Homicídios no município de Curuçá.
Alderson foi executado quando se dirigiu à padaria | Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A Polícia Civil do Pará prendeu, nesta terça-feira (15) um homem acusado de ser o mandante do homicídio do subtenente da reserva da PM Alderson Santos das Chagas, ocorrido no dia 05 de fevereiro de 2019, no bairro Distrito Industrial, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. O nome do suspeito não foi divulgado.

O acusado foi preso no município de Curuçá, na região Nordeste, por uma equipe de policiais da Delegacia de Homicídios de Agentes Públicos (DHAP) e da Divisão de Homicídios (DH).

De acordo com a investigação e os depoimentos de testemunhas, a polícia concluiu que o acusado deu a ordem para executar o PM. À época, os dois homens que participaram diretamente do crime foram identificados e localizados pela polícia. Após troca de tiros, eles não resistiram aos ferimentos e morreram no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE).

Durante o cumprimento do mandado de prisão, o acusado apresentou um documento falso, o que agrava sua situação perante a Justiça. O homem também responde por mais quatro homicídios. Todos tramitam na Comarca de Ananindeua.

O subtenente da reserva da PM Alderson Santos das Chagas foi executado quando se dirigiu à padaria, localizada às proximidades de sua residência. Dois homens chegaram ao local e efetuaram diversos disparos em direção à vítima, que conseguiu correr por alguns metros, mas não resistiu aos ferimentos.

Testemunhas afirmaram que um dos autores ainda correu atrás do policial e tentou efetuar mais disparos, mesmo com a vítima caída ao chão, mas a arma falhou. (Agência Pará)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!