Marabá
24°C
Scattered clouds

Plantações de banana são monitoradas em Marabá

O trabalho da Adepará visa a prevenir a ocorrência do fungo nas plantações do sudeste do Pará | Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) realizou um levantamento para detectar na região sudeste do Pará uma possível ocorrência do Mal-do-Panamá (FOC R4T), doença causada pelo fungo Fusarium oxysporum, praga considerada ausente no Brasil. A ação foi feita na quinta-feira (4) em propriedades rurais do Assentamento 26 de Março, no município de Marabá.

O mal-do-Panamá atinge plantações de banana em 19 países do mundo. Uma das ocorrências dessa praga quarentenária já foi detectada próximo ao Brasil, por isso há o levantamento para impedir que o Fusarium oxysporum chegue ao território brasileiro.

A preocupação da Adepará aumentou em relação ao monitoramento, visto que o cultivo de banana tem aumentado em todo o Pará, em pomares comerciais e cultivos domésticos.

Nas plantações das três propriedades visitadas em Marabá o fungo não foi detectado. “O monitoramento é feito com frequência. Do ano passado pra cá estamos trabalhando a defesa do Estado quanto a essa doença. Então, estamos fazendo mais fiscalizações principalmente na orientação para o produtor, direcionada à aquisição de mudas, para que ele compre mudas saudáveis ou mudas oriundas de viveiros credenciados pelo Ministério da Agricultura”, informaram os fiscais estaduais agropecuários Eliana Viana e Sérgio Amaral, responsáveis pela ação.

Na ocasião, os técnicos da Agência também fiscalizaram o uso de agrotóxicos em uma propriedade próxima, orientando os produtores quanto ao manejo dos produtos e devolução das embalagens. (Agência Pará)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!