(foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

A Polícia Federal indiciou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, pela articulação de candidaturas laranjas do PSL em Minas Gerais. Em relatório enviado ao Ministério Público, a corporação aponta que Marcelo é o lider do esquema criado para viabilizar candidaturas femininas de fachada para desviar recursos públicos.

No documento, os investigadores acusam o ministro pelos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita e associação criminosa. Essas ilegalidades tem penas previstas de seis, cinco e três anos respectivamente.

Agora, o Ministério Público decide se oferece ou não denúncia. O presidente Jair Bolsonaro afirmou, anteriormente, que iria aguardar as conclusões da polícia para decidir sobre o futuro dele. Enquanto isso, Marcelo permanece no governo.

Correio Braziliense