Marabá
26°C
Overcast clouds

PC de Marabá recruta cão famoso para combater crueldade animal

Este é Malcolm, cão que foi recrutado pela Polícia Civil de Marabá para uma importante campanha de enfrentamento à crueldade animal | Foto: Reprodução/Redes Sociais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

No mês em que a crueldade animal vira assunto por meio da campanha Abril Laranja, o cachorro salsicha “Malcolm” foi recrutado pela Polícia Civil de Marabá para uma importante campanha de enfrentamento ao crime. O cão acumula 754 mil seguidores na rede social de vídeos TikTok e 200 mil no Instagram e é fenômeno na internet com o tutor Gustavo Ramos, o Senhor Ramos.

Em vídeo que circula nas redes sociais desde o início da semana (assista nesta matéria), o diretor da 21ª Seccional Urbana de Marabá, delegado de PC Vinícius Cardoso das Neves, aparece entregando um uniforme com algemas ao cão da raça Dachshund que virou fenômeno entre os agentes.

No fim do vídeo, Malcolm aparece bebendo água sobre a mesa do delegado, que assiste à cena com as mãos na cintura. Até esse ponto da peça publicitária elaborada pela equipe de marketing da Polícia Civil, o salsicha transita até pela sala da Divisão de Homicídios.

”No mês de conscientização contra os maus-tratos de animais, a Polícia Civil recrutou o salsichinha Malcolm, para que toda a sociedade abrace essa causa e diga não à crueldade animal”, destaca texto da peça publicitária.

Malcolm possui 754 mil seguidores na rede social de vídeos TikTok e outros 200 mil no Instagram. A maioria das publicações é composta por vídeos com momentos da rotina com o tutor Gustavo Ramos, que também é blogueiro, ou com outros animais.

Saiba mais

A campanha Abril Laranja, de iniciativa da Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade a Animais, é realizada por diversos órgãos públicos para conter esses crimes contra os animais tanto domésticos quanto selvagens.

No último mês, a central do Disque-Denúncia de Marabá recebeu 837 denúncias e, desse total, 4% foram de maus-tratos contra animais, caracterizado como o segundo crime mais denunciado entre os crimes contra o meio ambiente.

Os animais que sofrem maus-tratos, conforme as denúncias recebidas, são cães (81%), cavalos (10%), gatos (5%), aves (4%), camaleão (1%) e jumento (1%). Os maus-tratos praticados são: falta de alimentação e água (23%), falta de proteção contra sol/chuva (20%), presos em corrente (19%), abandono (15%), agressão física (10%), doente e sem cuidados veterinários (9,4%), criados em condições insalubres (2,4%), óbito (0,6%), envenenamento (0,3%) e zoofilia (0,3%).

Os maus-tratos ocorrem geralmente em residências (78%), locais públicos (12%), estabelecimentos comerciais (9%) e terrenos baldios (1%). (Vinícius Soares/Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!