Pastora é executada por ex-marido em igreja evangélica

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A pastora Rose Meire Mendonça, de 48 anos, foi executada a tiros pelo ex-marido durante um culto evangélico na noite de terça-feira (27) na cidade de Aquidauana, região de Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

A vítima celebrava um culto na Igreja Pentecostal Bandeira da Vitória e foi atingida por três dos seis disparos de arma de fogo desferidos pelo seu ex-marido, Carlos Mendonça. Rose Mendonça era conhecida como Pastora Cida. Ela chegou a ser socorrida e levada a um pronto-socorro, mas não resistiu aos ferimentos e foi óbito.

Após executar a ex-esposa, o suspeito fugiu, mas foi localizado em uma casa nos fundos da igreja. Carlos confessou o crime à polícia e tentou cometer suicídio, dando uma facada no próprio peito. Em depoimento para a polícia, o homem disse que cometeu o crime por não aceitar a separação, ocorrida há duas semanas. Ele teria deixado uma carta de despedida para os filhos, porém o conteúdo não foi divulgado.

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!